Compartilhe este texto

Ao menos 50 pessoas são encontradas mortas em caminhão abandonado nos EUA

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

28/06/2022 12h06 — em
Mundo



SÃO PAULO E GUARULHOS, SP (FOLHAPRESS) - Ao menos 50 pessoas foram encontradas mortas nesta segunda-feira (27) dentro e ao redor de um caminhão abandonado na cidade de San Antonio, no estado do Texas, nos EUA. Há suspeita de que as vítimas sejam imigrantes que entraram no país de maneira irregular.

Outras 16 pessoas, incluindo menores de idade, foram encontradas vivas e levadas a hospitais locais. Alguns dos sobreviventes tiveram insolação, segundo o Corpo de Bombeiros. O Departamento de Segurança Interna dos EUA investiga o caso, e policiais fazem buscas pelo motorista do veículo.

A causa das mortes é desconhecida. O chanceler do México, Marcelo Ebrard, chamou o caso de "tragédia" e afirmou que o cônsul mexicano estava indo à região. Ele atualizou o número de mortos e informou que, das 50 vítimas, 22 eram do México, 7 eram da Guatemala, e 2, de Honduras. As demais não foram identificadas.

As nacionalidades são as principais entre as detenções realizadas pela patrulha dos EUA na fronteira sul do país. Durante o último ano fiscal, encerrado em setembro passado, 1,7 milhão de migrantes foram detidos, uma cifra recorde. De lá até maio deste ano, mais de 1,5 milhão de detenções foram relatadas, segundo o Serviço de Alfândegas e Proteção das Fronteiras (CBP, na sigla em inglês).

"A situação dos imigrantes em busca de refúgio é sempre uma crise humanitária", disse o prefeito de San Antonio, Ron Nirenberg. "Mas, nesta noite, estamos lidando com uma terrível tragédia humana."

San Antonio fica a cerca de 250 km da fronteira com o México e é um importante ponto de trânsito para imigrantes que vão do Texas para outros estados dos EUA. Há uma onda de calor na região, o que deixa os imigrantes mais vulneráveis —nesta segunda, a temperatura máxima registrada foi de 39,4º C.

O caminhão foi deixado perto de uma ferrovia e de um terreno com carros abandonados em uma área remota na zona sul da cidade. Imagens em redes sociais mostram viaturas e ambulâncias ao redor do veículo. A área é conhecida pelos moradores da região como ponto de desembarque para imigrantes, disse ao New York Times a dona de casa Ruby Chavez, 53, que mora perto do local.

O caminhão foi descoberto por um funcionário de uma empresa que teria ouvido gritos de socorro, disse o chefe do departamento de polícia de San Antonio, William McManus. Três pessoas foram detidas. Segundo o jornal local San Antonio Express-News, uma empresa de transportes no sul do Texas alegou que o veículo encontrado foi clonado a partir de um dos caminhões de sua frota —seriam dois veículos diferentes, porém com a mesma cor e com os mesmos números de identificação.

O governador do Texas, Greg Abbott, usou o caso para criticar o presidente dos EUA. "Essas mortes estão na conta de [Joe] Biden. São o resultado de suas políticas mortais de fronteira aberta."

Abbott, um republicano, é um crítico ferrenho da imigração, que usa como argumento frequente para criticar Biden. Diferentemente do que ele disse, no entanto, as fronteiras permanecem fechadas para a maioria dos migrantes sob a justificativa da política conhecida como Título 42 —iniciada pelo ex-presidente Donald Trump e sustentada por Biden.

A regra permite ao governo impedir a entrada de estrangeiros durante emergências sanitárias. Na prática, os imigrantes nem sequer têm o direito de realizar o pedido de asilo, já que são barrados antes disso. Especialistas apontam que, num efeito rebote, a medida apenas multiplicou o número de detenções, já que vários fazem tentativas reincidentes de cruzar a fronteira.

Abbott, um republicano, é um crítico ferrenho da imigração, que usa como argumento frequente para criticar Biden. Diferentemente do que ele disse, no entanto, as fronteiras permanecem fechadas para a maioria dos migrantes sob a justificativa da política conhecida como Título 42 —iniciada pelo ex-presidente Donald Trump e sustentada por Biden.

A regra permite ao governo impedir a entrada de estrangeiros durante emergências sanitárias. Na prática, os imigrantes nem sequer têm o direito de realizar o pedido de asilo, já que são barrados antes disso. Especialistas apontam que, num efeito rebote, a medida apenas multiplicou o número de detenções, já que vários fazem tentativas reincidentes de cruzar a fronteira.



O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Mundo

+ Mundo