BID e Seduc selecionam empresas de consultoria

Por Portal do Holanda

01/12/2014 20h57 — em Amazonas

Programa de Aceleração do Desenvolvimento da Educação no Amazonas garantirá a ampliação e otimização do sistema público educacional do Estado.

O cronograma de ações do Padeam que prevê investimentos do BID e aporte financeiro do Governo do Estado somando 273 milhões de dólares, começaram a ser viabilizadas.

Uma das primeiras iniciativas do programa será a contratação de consultorias para viabilizar a ampliação do projeto ‘Ensino Mediado por Tecnologias’ por meio do qual o Governo do Estado leva diariamente, aulas por meio de tecnologia via satélite para mais de 40 mil alunos em três mil comunidades rurais do Amazonas.

As cartas-convite para empresas de consultoria interessadas em prestar serviços para o programa, constando todas as prerrogativas e requisitos seletivos foram publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE) e estão disponíveis no site da Seduc para consulta e acesso, no endereço: www.educacao.am.gov.br

Para reforçar a parceria institucional e delinear projetos, nesta segunda-feira (1º) 33 membros do BID, oriundos de diversos países do Cone Sul, estiveram na sede da Seduc e, recepcionados pelo secretário de Estado de Educação, Rossieli Soares da Silva, conheceram a estrutura do projeto ‘Ensino Mediado por Tecnologias’, coordenado e administrado pela Seduc.

Ações 

O processo que resultará na ampliação do projeto que leva o ensino básico a comunidades rurais do Amazonas foi iniciado com a publicação das cartas-convite a empresas ou instituições que apresentarem interesse em prestar serviços de consultoria para esta ação. As manifestações de interesse deverão ser entregues na sede da Seduc, situada na Avenida Waldomiro Lustosa, nº 250, bairro Japiim 2, zona centro-sul de Manaus.

Segundo o secretário da Seduc, Rossieli Soares da Silva, o objetivo inicial é identificar serviços de consultoria técnica especializada para a elaboração do projeto executivo que garantirá, entre outras ações, a ampliação do Centro de Mídias de Educação, responsável por conduzir o projeto de ensino mediado por tecnologias no Amazonas.

As obras, conforme cronograma, estão previstas para iniciar em junho de 2015 e finalizadas até novembro de 2016.

De acordo com a coordenação do Padeam, o serviço de consultoria abrangerá os estudos e planejamentos necessários para a elaboração do projeto executivo da construção, assegurando: estudos geotécnicos, levantamentos topográficos, planilhas orçamentárias, composições de custos, memórias de cálculos, memoriais descritivos, especificações técnicas, dentre outras especificações.

 

Critérios para participação 

De acordo com as cartas-convite, as empresas ou instituições interessadas deverão fornecer informações que indiquem sua qualificação e que possuem experiência para executar os serviços em questão.

As empresas serão selecionadas de acordo com os procedimentos estabelecidos nas políticas para seleção e contratação de consultores financiados pelo BID e está aberta a todas as empresas elegíveis conforme deferido nestas políticas.

As empresas poderão, ainda, associar-se com outras empresas na forma de uma joint venture ou por meio de subcontrato para aprimorar suas qualificações. Conforme publicação no Diário Oficial do Estado, a empresa será selecionada de acordo com o método da Seleção Baseado na qualidade e custo.

Padeam

Por meio do Padeam, o BID investirá 151 milhões de dólares objetivando a ampliação e otimização da rede pública estadual de educação. O programa contará também com o aporte financeiro do Governo do Estado no valor de 121 milhões de dólares.

Os recursos foram captados junto ao BID pelo Governo do Estado via Seduc, e serão aplicados em ações que, no campo da engenharia, visam ampliar, em pelo menos 33 mil novas vagas a capacidade da rede de ensino, por meio da construção de 12 Centros de Educação de Tempo Integral; da transformação (adaptação) de 20 escolas-padrão para o modelo de tempo integral; da expansão de atendimento do Centro de Mídias de Educação; além da expansão de programas como “Reforço escolar” e projeto “Avançar”, dentre outras ações que incluem também investimentos objetivando a qualificação de profissionais da Educação e o fortalecimento dos mecanismos de gestão e gerenciamento escolar.