Morte de bebê de 8 meses após estupro gera revolta

Por Portal do Holanda

19/11/2014 17h17 — em Mundo

A morte de um bebê de oito meses, por causa de graves lesões provocadas pelo estupro que sofreu em um orfanato, provocou a revolta dos bolivianos, que neste sábado exigiam justiça e punições rígidas para os culpados.

Pelo menos dez funcionários vinculados ao orfanato público, a cargo do governo de La paz, eram investigados neste sábado pela justiça, depois que o boletim de medicina legal concluiu que "a causa da morte (do bebê) foi hemorragia interna (provocada) por penetração".

O bebê, filho de pais alcoólatras indigentes, foi acolhido no orfanato público em julho passado, junto com a irmã de 3 anos, que agora está sob custódia das autoridades estatais, especializadas na proteção da infância.

Na Bolívia, a pena máxima de 30 anos de prisão sem direito a indulto é aplicada a crimes gravíssimos ou contra a pátria.

Em setembro de 2013, o caso do estupro de uma menina de sete meses, que precisou ser submetida a uma reconstrução anal e vaginal, também motivou pedidos da população por sanções mais duras contra os estupradores.