Siga o Portal do Holanda

Brasil

Em nota sobre abertura de investigação, Dilma diz que ‘a verdade irá prevalecer’

Publicado

em

BRASÍLIA — , a assessoria de imprensa de Dilma divulgou nota afirmando que “a abertura de inquérito é importante para elucidar os fatos e esclarecer que em nenhum momento houve obstrução de Justiça”. Ao fim, o texto diz: “A verdade irá prevalecer”.

Nota divulgada pelos advogados Cristiano Zanin Martins e Roberto Teixeira, contratados por Lula, afirma que o ex-presidente “jamais praticou qualquer ato que possa configurar crime de obstrução à Justiça”. No mesmo texto, a defesa afirma que “Lula não se opõe a qualquer investigação, desde que observado o devido processo legal e as garantias fundamentais”.

Ainda na nota, os advogados argumentaram que não apenas Lula deveria ser investigado, mas também o juiz Sérgio Moro. “Se o Procurador Geral da República pretende investigar o ex-Presidente pelo teor de conversas telefônicas interceptadas, deveria, também, por isonomia, tomar providências em relação à atuação do juiz da Lava-Jato que deu publicidade a essas interceptações — já que a lei considera, em tese, criminosa essa conduta”, diz o texto.

São alvo do mesmo inquérito os ex-ministros José Eduardo Cardozo e Aloizio Mercadante; o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Francisco Falcão; o ministro do STJ Marcelo Navarro Ribeiro Dantas; e o ex-senador Delcídio do Amaral. Questionado pelo GLOBO, Cardozo declarou que a abertura do inquérito é importante para esclarecer o assunto. Ele criticou, no entanto, a delação de Delcídio, que chamou de “inverossímil” e “fantasiosa”.

— A abertura do inquérito é absolutamente normal. O Delcídio fez uma denúncia e o Ministério Público tem que apurar essa denúncia, ainda que seja absolutamente inverossímil. Apesar disso, a decisão do STF está correta. É o papel do STF. O que está errada é a denúncia do Delcídio, que inventou uma história para se vingar do governo. Como tantas outras histórias que ele inventou, essa denúncia é uma invenção. É absolutamente insustentável, ele estava preso e apenas queria se vingar. Na verdade, desde o início quando ele foi preso, nós recebemos recados de que ele ia se vingar do governo, caso nós não nos mexêssemos para tirá-lo da prisão. Ele criou uma história totalmente fantasiosa — declarou Cardozo.

Em nota, a assessoria de Mercadante afirmou que a decisão do ministro Teori será uma oportunidade para que o petista explique que não agiu para tentar obstruir a Justiça. “A decisão do Supremo Tribunal Federal de abertura de inquérito será uma oportunidade para o ex-ministro, Aloizio Mercadante, demonstrar que sua atitude foi de solidariedade e que não houve qualquer tentativa de obstrução da justiça ou de impedimento da delação do então senador Delcidio do Amaral”, diz o texto.

Em nota, a assessoria do ex-ministro da Educação Aloizio Mercadante afirmou que a decisão do ministro Teori será uma oportunidade para que o petista explique que agiu por solidariedade ao então líder do governo Delcídio Amaral, e que não tentou obstruir a justiça, nem impedir a delação de Delcídio. Abaixo a íntegra da nota:

"A decisão do Supremo Tribunal Federal de abertura de inquérito será uma oportunidade para o ex-ministro, Aloizio Mercadante, demonstrar que sua atitude foi de solidariedade e que não houve qualquer tentativa de obstrução da justiça ou de impedimento da delação do então senador Delcidio do Amaral."

A menina que o tráfico matou

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.