Trump perdoa os rappers Lil Wayne e Kodak Black ao se despedir da Casa Branca

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

20/01/2021 11h06 — em Famosos & TV

BELO HORIZONTE, MG (FOLHAPRESS) - Os rappers Lil Wayne e Kodak Black receberam o perdão de Donald Trump na madrugada desta quarta-feira (20), horas antes de o presidente dos Estados Unidos deixar o cargo.

Acusados de crimes relacionados à posse ilegal de armas, os músicos foram beneficiados pela última leva de indultos concedidos por Trump a seus aliados e, agora, ficam livres de suas condenações.

Em dezembro de 2020, Lil Wayne se declarou culpado da acusação de porte ilegal de uma pistola, encontrada em em seu jatinho particular. Ele poderia enfrentar uma pena de até dez anos de prisão.

Cinco vezes vencedor do Grammy, Wayne, cujo nome real é Dwayne Carter Jr., declarou apoio ao presidente durante as últimas eleições americanas. Na época, ele chegou a postar uma foto em redes sociais, dizendo ter participado de uma "ótima reunião" com Trump.

Já Kodak Black está preso por fazer uma declaração falsa para comprar uma arma de fogo. Em agosto de 2019, ele se declarou culpado e foi condenado a três anos e dez meses de detenção. Durante o tempo em que esteve na prisão, Black, cujo nome real é Bill Kahan Kapri, lançou o álbum "Bill Israel".

Em novembro, ele escreveu numa rede social que se o presidente o libertasse da cadeia, ele doaria US$ 1 milhão, cerca de R$ 5,3 milhões, para a caridade. Após a publicação polêmica, o rapper excluiu o comentário.

Apesar de não ter declarações públicas em apoio a Trump, Black contava com a simpatia de líderes religiosos e atletas, que fizeram campanhas por sua libertação. No indulto, o músico é descrito como "um artista proeminente e líder comunitário".

Além dos rappers, Trump concedeu perdão presidencial a diversos aliados, dentre os quais seu ex-assessor e ideólogo Steve Bannon. No total, 143 pessoas foram beneficiadas pela leva final de indultos.

O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Famosos & TV