Repórter do SBT é expulsa ao vivo por morador de prédio e diz ser 'ousada'

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

14/01/2022 15h35 — em Famosos & TV

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A repórter Driele Veiga, da TV Aratu, filiada do SBT, estava cobrindo um incêndio no oitavo andar do Edifício Mansão Bois de Boulogne, em Salvador, na Bahia, e foi expulsa durante a transmissão ao vivo por um morador a deixar o local por não ter sido convidada a ficar no prédio por algum morador.

Segundo a jornalista, o morador, que é advogado estava tentando beneficiar a outra emissora, tendo convidado a equipe da Record TV Itapoan para ficar no prédio durante a cobertura. "Ele mais que ninguém deveria saber que direitos são iguais", começou Veiga, explicando em seu Instagram.

"Lá no local do fato estava acompanhado de uma apresentadora da emissora que quis beneficiar. Por sinal, profissional exemplar e muito gente boa. Jornalista como eu, acredito que a mesma não compactuaria com essa proteção", continuou ela na publicação.

Ao ver a equipe da TV Aratu, o morador acionou o síndico do prédio para que os profissionais fossem retirados. A repórter afirmou que só deixaria o local se a outra equipe também fosse embora. "O pior que o tal advogado alegou que a concorrente estava lá por que era convidada dele. Chamou o síndico para tirar a minha equipe do local. Prontamente, providenciei quem me convidasse também", contou.

A jornalista então caminhou até um grupo de moradores e pediu que eles a convidassem a ficar no prédio, e eles aceitaram o pedido. "Mesmo assim, ele não gostou de saber que o coleguinha dele do apartamento 402 me concedeu o mesmo benefício", completou.

Ao ser convidada, Veiga se recusou a deixar o prédio, porém algum tempo depois foi informada que a outra emissora também precisou deixar o prédio. "No final, todos eram convidados e todos saíram juntos. Um atrás do outro para não se perder. Me deixem trabalhar em paz, viu? Já disse que meu nome é Driele Veiga e não bagunça", finalizou.

As falas da repórter durante a transmissão chamaram atenção e foram parar nas redes sociais. "Sou ousada mesmo graças a Deus é por conta da minha ousadia que eu trabalho nesse canal", disse ela enquanto discutia com o morador.

Em seu Twitter, ela disse ter descoberto o motivo do benefício para a outra emissora. "Qual interesse em beneficiar uma emissora? Depois a gente descobre. Casamento marcado com a apresentadora da Record para o final do mês. Justifica? Não!", escreveu nesta sexta-feira (14).

Além disso, ela também foi aos seus Stories explicar que não gosta de ser chamada de "jornalista barraqueira". "Não sou barraqueira. Eu exijo respeito e quero que meus entrevistados e telespectadores sejam respeitados", escreveu na sequência de vídeos.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Famosos & TV