Siga o Portal do Holanda

Famosos & TV

José Aldo sugere que Ronda Rousey abandone o octógono para seguir carreira como atriz

Publicado

em

Dono do cinturão dos penas no UFC e um dos principais nomes do MMA na atualidade, o brasileiro José Aldo disse nesta quarta-feira, (18), que acha muito difícil que a norte-americana Ronda Rousey recupere o título do peso-galo feminino, perdido no fim de semana após ser nocauteada pela compatriota Holly Holm. Aldo foi mais longe e disse que Ronda deveria até mesmo abandonar o octógono para seguir carreira como atriz.
A derrota para Holm foi a primeira na carreira de Ronda e representou a perda de uma invencibilidade de doze lutas no Strikeforce e no UFC. Mesmo assim, José Aldo afirmou não ter ficado surpreso. "É normal. Acho que a Holm, que é multicampeã no boxe, conseguiu jogar o jogo dela em pé. Não só eu, mas qualquer um sabia que nessa situação a Holm ia vencer", declarou Aldo durante entrevista coletiva realizada em uma academia na zona sul do Rio.
Para José Aldo, Ronda Rousey deveria pensar em abandonar o octógono. "Acho muito difícil (Ronda recuperar o cinturão), e acho muito difícil até ela voltar a lutar. Hoje em dia, pelo rumo que a carreira dela tomou, se eu tivesse oportunidade de ganhar muito dinheiro fazendo filme eu acho que ia para esse lado. Acha que eu ia estragar meu rosto levando soco na cara? Tá louco!", comentou, fazendo referência ao fato de a norte-americana já ter participado de filmes como Mercenários 3 e Velozes e Furiosos 7.
José Aldo disse ainda que Ronda Rousey já deixou sua marca para sempre no UFC. "O legado que a Ronda deixa é que ela mudou o MMA feminino. Foi uma coisa que ninguém imaginava, o próprio Dana White dizia que nunca ia ter, e teve. Acho que esse é o legado dela e ela fez muito pelo MMA feminino." 

+ Famosos & TV

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.