Técnico português conhece elenco do Vasco e diz que se sente em casa

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

16/10/2020 21h04 — em Esportes

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - O técnico Ricardo Sá Pinto foi oficialmente apresentado pelo Vasco no início da noite desta sexta-feira (16) em entrevista coletiva virtual realizada em São Januário. Antes, teve a oportunidade de ter seu primeiro contato com o elenco.

Os jogadores fizeram uma roda em volta do português no gramado e ouviram as primeiras palavras do treinador, que teve uma boa impressão no bate-papo inicial com o grupo.

"Foi muito bom, positivo. Senti com disposição para conseguirmos juntos os resultados positivos. Eles sabem que venho de realidade diferente, mas eles estão receptivos. O time está bem mentalmente e isso é meio caminho andado. Além dos jogadores, fui bem recebido por todo o staff. Todos. Eles estão querendo ajudar eu e minha equipe para nos adaptarmos o mais rápido possível", declarou na coletiva realizada pela Vasco TV.

Dizendo se sentir "em casa" no Vasco por conta das raízes portuguesas do clube, Ricardo Sá Pinto destacou o carinho que recebeu dos torcedores nas redes sociais como um dos pontos fundamentais para aceitar o convite da diretoria.

"Ainda antes de chegar ao Vasco, senti esse carinho pelas minhas redes sociais. Eu recebi muitas mensagens de incentivo, elas me mostraram que eu seria uma boa alternativa. O clube foi fundado por portugueses, isso diz muito. O carinho foi realmente muito importante na minha decisão. O que eu sinto isso desde que cheguei. Faz dois dias, foi lá no aeroporto, eu ouvi, li, me sinto em casa. Quero muito ajudar o Vasco, quero ajudar a torcida a ser feliz. Somos muitos", declarou.

Motivado pelo sucesso de Jorge Jesus no Flamengo, o mercado de técnico para os portugueses se abriu. Sá Pinto falou sobre tal responsabilidade.

"Certo que tivemos três aqui. Augusto Inácio (Avaí), Jesualdo Ferreira (Santos) e o Jesus (Flamengo). Houve quem ficasse mais tempos do que outros, mas é majoritariamente reconhecido o valor do técnico português. Exijo sempre a mim primeiro, para depois exigirem de mim. A responsabilidade não é só no Brasil e no Vasco, é em todo lado. Tenho trabalhado mundo afora e conquistado coisas importantes. Na Liga Europa, conseguimos ser a melhor equipe. Conseguimos vencer o Wolverhampton, que tem dez vezes o nosso orçamento, conseguimos vencer o Besiktas. Ganhamos uma Taça da Liga", destacou.

Mesmo ainda não estando à beira do campo, Ricardo Sá Pinto irá viajar com a delegação do Vasco para Porto Alegre (RS), onde no domingo (18) enfrenta o Internacional pelo Campeonato Brasileiro. Na ocasião, a equipe será comandada pelo auxiliar Alexandre Grasseli, ex-técnico do sub-20, mas o português estará atento e na torcida:

"Não vou faltar. Serei mais um torcedor, vibrando para a gente buscar os três pontos. Foi isso que disse ao Alexandre e aos jogadores. Quero deixar isso público: ele tem feito um bom trabalho, foi campeão do sub-20. Vamos todos apoiá-lo para que possamos ganhar".