Sem técnico, Botafogo terá preparador de goleiros como interino contra o Ceará

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

30/10/2020 16h04 — em Esportes

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - A diretoria do Botafogo está no mercado da bola em busca de um novo treinador e tenta equilibrar o perfil almejado com o orçamento, o desejo da torcida e a necessidade de respostas positivas a curto prazo. Tudo isso com uma eleição presidencial batendo à porta e que promete também agitar os corredores de General Severiano.

Após a saída de Bruno Lazaroni do cargo —e agora do clube, já que voltou atrás de sua decisão de permanecer como auxiliar—, a cúpula alvinegra não esconde procurar um nome que tenha um "perfil de liderança", até mesmo por conta do jovem elenco à disposição. Por ora, a equipe está sob o comando interino do preparador de goleiros Flavio Tenius, que ficará à beira do gramado neste sábado (31) contra o Ceará.

Com nomes mais experientes no radar anteriormente, o clube mudou o foco e o alvo da vez é Ramon Menezes, ex-Vasco. Antes, um dos treinadores analisados foi Alexandre Gallo, que esteve recentemente no São Caetano, onde conquistou a Série A-2 do Campeonato Paulista. O técnico tem passagens por diversos clubes do Brasil e do exterior, além do trabalho nas categorias de base da seleção brasileira.

O nome, porém, não agradou aos torcedores, que chegaram a fazer uma movimentação nas redes sociais contra um possível acerto, com a hashtag "Gallo Não". Mais tarde, o treinador afirmou que houve conversa com o Botafogo, mas disse que as partes não chegaram a um denominador comum.

Ao mesmo tempo, a diretoria tenta que o novo técnico seja alguém dentro do orçamento. Apesar de Carlos Augusto Montenegro, membro do Comitê Executivo de Futebol, indicar que não há um teto salarial determinado, sabe-se que o clube vive uma crise financeira.

Um outro ponto levado em conta é a urgência por resultados positivos. Classificar-se às quartas de final da Copa do Brasil —após a derrota para o Cuiabá em casa, no jogo de ida— e se afastar da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro são as duas missões imediatas que o novo treinador terá pela frente. Neste cenário, há uma precaução em relação a nomes estrangeiros, uma vez que haveria uma necessidade de adaptação ao futebol brasileiro e ao grupo.

Paralelamente, os corredores de General Severiano se mostram agitados com a eleição presidencial, que acontecerá no fim do mês que vem. Na quinta (29), inclusive, a chapa encabeçada por Durcésio Mello pediu a impugnação de uma rival liderada por Walmer Machado, alegando irregularidades na lista de inscritos pelo grupo. Até aqui, além dos dois citados, há também Alessandro Leite como candidato.

BOTAFOGO

Diego Cavalieri; Kevin, Marcelo Benevenuto, Kanu e Victor Luis; Rafael Forster, Caio Alexandre e Honda; Bruno Nazário, Rhuan e Pedro Raul. T. (interino): Flavio Tenius

CEARÁ

Fernando Prass; Eduardo, Tiago, Luiz Otávio e Bruno Pacheco; Fabinho, Charles e Vina; Fernando Sobral, Léo Chú e Sóbis. T.: Guto Ferreira

Estádio: Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)

Horário: 17h (de Brasília) deste sábado (31)

Árbitro: Diego Pombo Lopez (BA)

VAR: Marcio Henrique de Gois (SP)

Transmissão: Premiere