Penãrol vence Athletico-PR em jogo de duas viradas no Uruguai

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

20/10/2020 23h04 — em Esportes

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - O Peñarol derrotou o Athletico-PR por 3 a 2 na noite desta terça-feira (20), em Montevidéu. O jogo válido pela sexta rodada da Libertadores foi marcado por duas viradas no placar. O time da casa saiu na frente, viu os brasileiros virarem com Lucho González e Richard, mas conseguiram dois gols no segundo tempo.

Com o resultado, o Athletico-PR perdeu a primeira posição do Grupo C, pois o Jorge Wilstermann venceu o Colo-Colo por 1 a 0 fora de casa. O time brasileiro terminou a fase de grupos com os mesmos dez pontos dos bolivianos, mas ficaram atrás pelo saldo de gol. O Peñarol, com nove pontos, está fora da Libertadores. Em terceiro, disputará a Copa Sul-Americana. O Colo-Colo somou seis pontos.

O sorteio dos duelos das oitavas de final acontecerá já na próxima sexta-feira, um dia depois dos últimos jogos da fase de grupos. Os times serão divididos em dois potes, com primeiros e segundo colocados em cada um deles.

O Athletico-PR volta a campo no próximo domingo para enfrentar o Grêmio pela 18ª rodada do Brasileirão. O duelo será na Arena da Baixada, a partir das 18h15 (horário de Brasília).

O Peñarol entrou em campo com a necessidade de vencer e torcer por um tropeço do Jorge Wilstermann no duelo com o Colo-Colo. Dessa forma, a equipe da casa começou no ataque, ocupando o campo de defesa do Athletico-PR. O resultado veio rapidamente. Após uma jogada na área, com bola cruzada de um lado para o outro, o zagueiro Formiliano ficou livre para marcar debaixo das traves.

O lance suscitou dúvidas, pois Formiliano parecia à frente do penúltimo jogador do Athletico-PR. O árbitro da partida e o assistente, porém, validaram o gol. Vale lembrar que o VAR só passará a ser usado na Libertadores a partir das oitavas de final. Assim, o lance não pôde ser revisado.

Já classificado, mas na busca da confirmação pela primeira posição do Grupo C, o Athletico-PR passou a ter mais posse de bola após o gol do Peñarol. Com muitos passes trocados no meio-campo e no campo de defesa, o time brasileiro não conseguia assustar os mandantes.

Na primeira descida em profundidade, o Athletico-PR conseguiu ir às redes. O lance do gol começou com o ala esquerdo Fabinho, que cruzou na área para Nikão. O atacante matou a bola e cruzou para a chegada de Lucho González, que tocou firme para marcar.

Empolgado com o gol, o Athletico-PR seguiu com a bola nos pés e mais próximo da área do Peñarol. Depois de uma bola mal afastada pela zaga uruguaia, Richard pegou o rebote e arriscou um chute de longe. A finalização forte morreu no canto direito do goleiro Dawson, que chegou a tocar na bola, mas não conseguiu evitar a virada do time brasileiro.

Com uma mudança no intervalo, o Peñarol voltou com uma postura mais ofensiva para os últimos 45 minutos. Com Cristian Rodríguez na vaga de Gargano, os uruguaios quase igualaram o marcador após uma falha do goleiro Santos, que saiu jogando errado. Na continuação da jogada, Urretaviscaya despediçou a chance ao chutar por cima do gol.

O Peñarol não se intimidou com o erro e conseguiu o empate dois minutos depois, em um lance de bola parada. Após uma cobrança de escanteio pela direita, Formiliano desviou para o seu companheiro de zaga, Kagelmacher, completar para o gol.

Com outra alteração, Britos na vaga de Martínez, o Peñarol chegou à virada 18 minutos depois do empate, em nova jogada pelo alto. O time uruguaio chegou à linha de fundo pela direita. Após uma bola alçada na área, Britos cabeceou sem chance para Santos.

Cinco vezes campeão da Libertadores, o Peñarol está mais uma vez fora dos duelos de mata-mata das oitavas de final. A última vez que o time atingiu essa fase foi na temporada 2011, quando foi finalista da competição. De 2012 a 2020, o Peñarol só não disputou a edição 2015.

PEÑAROL

Dawson; González, Formiliano, Kagelmacher, Piquerez; Gargano (Cristian Rodríguez), Trindade, Urretaviscaya (Vadócz), Terans, Torres; Martínez (Britos). T.: Mario Saralegui

ATHLETICO-PR

Santos; Alvarado, Aguilar, Zé Ivaldo; Khellven, Erick, Richard, Lucho González (Ravanelli), Fabinho (Geuvânio); Nikão (Carlos Eduardo), Bissoli (Bruno Leite). T.: Eduardo Barros

Estádio: Campeón del Siglo, em Montevidéu (URU)

Juiz: José Mendez (PAR)

Cartões amarelos: Martínez (Peñarol); Ravanelli (Athletico-PR)

Gols: Formiliano, aos 3min do primeiro tempo, Kagelmacher, aos 17min, e Britos, aos 35min do segundo tempo (Peñarol); Lucho González, aos 35min, e Richard, aos 44min do primeiro tempo (Athletico-PR)