John Kennedy brilha, e Fluminense vence o Flamengo pelo Brasileirão

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

23/10/2021 20h33 — em Esportes

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Entre jogos pelo sub-17 e sub-20, John Kennedy, de apenas 19 anos, já tinha feito dez gols contra o Flamengo desde 2019. Na noite de hoje (23), o atacante fez seus dois primeiros gols no clássico com o time principal e garantiu a vitória do Fluminense por 3 a 1, no Maracanã, em jogo da 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. Renê descontou para o clube da Gávea, e Abel Hernandéz marcou o outro para o time das Laranjeiras.

Apesar do triunfo, o Tricolor se mantém na oitava colocação do campeonato, agora com 38 pontos. Já o Mengão fica com 46 pontos (10 a menos que o líder Atlético-MG) e perde a vice-liderança para o Fortaleza, que chega aos 48.

As duas equipes voltam a campo nesta quarta-feira (27), mas por competições diferentes. Às 19h, o Flu visita o Santos na Vila, em jogo atrasado da 23ª rodada do Brasileiro. Mais tarde, às 21h30, o Fla decide uma vaga para a final da Copa do Brasil, em casa, contra o Athletico.

Quem foi bem: John Kennedy

Ele tinha feito apenas dois gols na temporada e nenhum no Brasileiro. Mas, aproveitando as ausências de Fred e Bobadilla, o John Kennedy correu muito enquanto aguentou e apareceu muito bem na área para marcar duas vezes pelo Tricolor. De maca, Saiu de campo de aplaudido aos 32 do segundo tempo.

Quem foi mal: Diego

O experiente jogador teve um primeiro tempo muito apagado. O único momento que apareceu no jogo foi ao levar cartão amarelo logo aos sete minutos, por uma falta dura em André. Como era o único pendurado do time, fica de fora da próxima partida do Brasileirão, o confronto contra o líder Atlético-MG.

Posse improdutiva

O Rubro-Negro começou a partida encurralando o rival. Acuado, o Flu pouco trocava passes e não conseguia sair da pressão. Matheuzinho, após o desvio de Gustavo Henrique, testou no travessão de Marcos Felipe, perdendo uma grande oportunidade aos seis minutos. Pouco depois, Michael ainda teve outra chance. Mas, aquele velho ditado do futebol de 'quem não faz, toma' apareceu.

Quando o Tricolor desceu ao campo ofensivo, Marlon apareceu sozinho na esquerda e cruzou. A bola passou pelo miolo da área e John Kenedy estava esperto para desviar. Diego Alves ainda evitou o gol, mas o centroavante também estava ligado e mandou para a rede após o rebote. Foi o primeiro gol dele na competição e contra o Flamengo no time principal.

Gol não muda cenário

O clima deu uma leve esquentada com a vantagem do Tricolor e David Braz e Michael chegaram a bater boca rapidamente. No entanto, o cenário em campo do primeiro tempo seguiu o mesmo de antes: o Fla dominava, mas sem conseguir penetrar na marcação do rival, que fechava muito bem os espaços próximos a área.

Aos 34, Vitor Gabriel aproveitou que a defesa adversária afastou mal e quase conseguiu o empate. O jovem centroavante bateu firme e Marcos Felipe apenas amorteceu a bola, que foi de mansinho para o gol, porém o goleiro conseguiu segurar antes de ela chegar na linha.

História se repete

Renato Gaúcho tirou Diego, que já tinha cartão amarelo, e apostou em Vitinho para segunda etapa. A entrada do jogador deu mais dinâmica ao ataque rubro-negro, que conseguiu levar mais perigo ao gol de Marcos Felipe. Andreas Pereira obrigou o goleiro a se esticar para evitar o gol com um minuto e Everton Ribeiro bateu para fora aos quatro.

No entanto, quem mudou o placar foi John Kennedy, mais uma vez. No intervalo, ele tinha dito que espera fazer mais gols no Flamengo e ele esperou apenas 15 minutos para conseguir. Dessa vez, o cruzamento veio da direita com Luiz Henrique e o jovem goleador foi mais rápido que Diego Alves, se jogando na bola para anotar o segundo.

Flamengo se lança e diminui

Rubro-Negro seguiu indo cada vez mais ao ataque e, por isso, deu brechas na defesa. Aos 23 da segunda etapa, Martinelli rolou para trás, John Kennedy deixou passar e Yago chegou inteiro para bater com força. Diego Alves conseguiu o desvio e a bola, lentamente, ainda tocou a trave. A recompensa veio com Renê. Ele tentou uma vez e a bola ficou na zaga, mas quando voltou, ele não pensou duas vezes e mandou um tiro forte, sem chance de reação para o goleiro Marcos Felipe.

Marcão acerta nas alterações

Após o gol do rival, o técnico Marcão realizou quatro alterações e conseguiu, além de pausar muito o jogo, controlar qualquer pressão. Mais do que isso, acertou até na saída de John Kennedy, pois, Abel Hernández, que entrou em seu lugar, também marcou.

Aos 40 minutos, o uruguaio aproveitou o vacilo de Gustavo Henrique na hora de cortar a ligação direta e teve tempo para pensar e chutar. De chapa, ele colocou no ângulo e decretou o triunfo do Tricolor para o delírio da torcida, que começou a cantar o nome de Renato Gaúcho, treinador do rival e ídolo do Fluminense.

Confusão no final

O clássico foi quente durante quase o tempo, mas esquentou de vez já aos 49 do segundo tempo. Vitinho chutou a bola em Abel Hernández, o que antecedeu alguns empurrões no meio-campo. O árbitro mostrou apenas um amarelo para o flamenguista e conseguiu conter os ânimos.

Fluminense: Marcos Felipe; Samuel Xavier, David Braz, Luccas Claro e Marlon (Danilo Barcelos); André, Yago e Jhon Arias (Lucca); Caio Paulista (Martinelli), Luiz Henrique (Gustavo Apis) e John Kennedy (Abel Hernández). Técnico: Marcão.

Flamengo: Diego Alves; Matheuzinho, Rodrigo Caio, Gustavo Henrique e Renê (Ramon); Diego (Vitinho), Thiago Maia (Kenedy), Andreas Pereira (Willian Arão) e Everton Ribeiro; Michael e Vitor Gabriel. Técnico: Renato Gaúcho.

Ficha técnica

FLUMINENSE 3x1 FLAMENGO

Data: 23/10/2021

Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ); Hora: 19h (de Brasília);

Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araújo (SP); Auxiliares: Neuza Ines Back (SP) e Alex Ang Ribeiro (SP);

VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP).

Gols: John Kennedy, aos 16' do primeiro e aos 15' do segundo tempo e Abel Hernandéz, aos 40' do segundo tempo para o Fluminense; Renê, aos 25' do segundo tempo, para o Flamengo.

Cartões amarelos: André, John Kennedy, David Braz, Samuel Xavier, Abel Hernandéz, Marcão (FLU), Diego, Everton Ribeiro, Vitinho (FLA).


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Esportes