Inter vence o Vasco e chega à liderança com gol e assistência de Galhardo

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

18/10/2020 20h02 — em Esportes

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A fase de Thiago Galhardo continua iluminada. Atuando contra seu ex-clube, o jogador aplicou a chamada "lei do ex", fez um gol, deu uma assistência e levou o Internacional à vitória por 2 a 0 sobre o Vasco, resultado que colocou a equipe gaúcha na liderança do Campeonato Brasileiro. O outro gol colorado foi marcado por Edenilson.

O Inter tem o mesmo número de pontos que o Flamengo, mas possui um saldo de gols melhor que os cariocas. O time do Beira-Rio, porém, pode ser ultrapassado pelo Atlético-MG amanhã (19) que, com 31 pontos, se igualará à dupla em caso de vitória sobre o Bahia, mas ficará à frente por ter uma vitória a mais.

Na próxima rodada, o Inter tem o decisivo duelo com o Flamengo no Beira-Rio (RS). Já o Vasco recebe o Corinthians em São Januário (RJ).

 

'SEM FAZER ESFORÇO'

O Internacional não precisou fazer muito para vencer o Vasco. Com uma qualidade técnica muito superior ao adversário, ele construiu o resultado no primeiro tempo e depois administrou diante de um Cruz-maltino pobre de jogadas e de espírito.

 

QUEM FOI BEM: THIAGO GALHARDO

 

Camisa 17 marcou o décimo quarto gol no Campeonato Brasileiro e reafirmou a importância no time. Além do pênalti convertido, Thiago Galhardo ajudou o Inter a ganhar profundidade e teve pelo menos uma chance salva pelas mãos de Fernando Miguel.

 

QUEM DECEPCIONOU: RODRIGO LINDOSO

Discreto, volante errou tempo de bola e perdeu disputas no meio-campo e à frente da área do Inter. Destoou do resto do time, que acumulou boas atuações individuais em todos os setores.

 

BENÍTEZ: ESTRELA SOLITÁRIA

Como de costume, principalmente após a derrocada vascaína, Martín Benítez foi a estrela solitária da companhia, lutando como um guerreiro solitário e demonstrando um talento único na equipe cruz-maltina.

 

PIKACHU APÁTICO

Barrado na derrota para o Flamengo, onde viu seu substituto Cayo Tenório fazer uma grande partida, Yago Pikachu teve uma nova oportunidade hoje com a suspensão do garoto, porém, não aproveitou e demonstrou os mesmos erros de toda a temporada, se mantendo apático e disperso.

 

MOLEDO 100 JOGOS

O zagueiro Rodrigo Moledo entrou no fim do jogo e completou 100 jogos com a camisa do Internacional.

 

COUDET 'ALUCINADO'

Quem acompanhou o jogo talvez vá dormir ouvindo as vozes de Coudet. Sempre muito intenso, o treinador do Internacional gritou o jogo inteiro e não sossegou nem quando sua equipe chegou aos 2 a 0. O comandante chegou à sua melhor sequência no comando do Colorado, com quatro vitórias seguidas.

 

VASCO E CANO: OITO JOGOS NA SECA

A seca do Vasco de vitórias é a mesma que Germán Cano tem de gols: oito partidas.

 

EDENILSON ABRE O PLACAR

O Internacional abriu o placar aos 24 minutos do primeiro tempo quando Patrick cruzou na esquerda, Pikachu falhou na marcação e a bola chegou em Thiago Galhardo, que ajeitou com categoria para Edenilson chutar de fora da área. O goleiro Fernando Miguel ficou só olhando a bola morreu no fundo da rede.

 

CASTAN FAZ PÊNALTI E GALHARDO AMPLIA

O Colorado chegou aos 2 a 0 dez minutos depois, quando Leandro Castan chegou de forma afobada e cometeu pênalti em Galhardo. O próprio jogador foi para a cobrança, bateu com categoria e chegou aos 14 no Campeonato Brasileiro, se isolando na artilharia da competição.

 

SÁ PINTO NA ÁREA

Novo técnico do Vasco, o português Ricardo Sá Pinto não comandou a equipe à beira do campo, mas esteve no Beira-Rio com seu auxiliar Rui Mota e acompanhou a partida da tribuna com dirigentes cruzmaltinos.

 

OUTUBRO ROSA

O Internacional atuou com uma camisa em alusão ao Outubro Rosa. A peça, que destina parte da arrecadação para uma instituição voltada ao câncer de mama, tem feito sucesso entre os torcedores e já vendeu mais de quatro mil unidades.

 

INTERNACIONAL

Marcelo Lomba; Rodinei, Zé Gabriel, Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso, Edenilson, Patrick (Rodrigo Dourado) e Marcos Guilherme (Rodrigo Moledo); Thiago Galhardo (D'Alessandro) e Abel Hernández (Yuri Alberto). Técnico: Eduardo Coudet

 

 

VASCO

Fernando Miguel; Yago Pikachu, Miranda, Leandro Castán e Henrique; Andrey (Fellipe Bastos), Marcos Junior (Guilherme Parede), Martín Benítez (Vinícius), Carlinhos e Talles Magno; Germán Cano. Técnico: Alexandre Grasseli (interino)

Local: Beira-Rio, em Porto Alegre (RS)

Árbitro: Braulio da Silva Machado (SC)

Auxiliares: Kleber Lucio Gil (SC) e Alex dos Santos (SC)

VAR: Rodrigo Dalonso Ferreira (SC) Cartões amarelos: Victor Cuesta (INT); Leandro Castán (VAS)

Gols: Edenilson, aos 24 minutos do primeiro tempo; Thiago Galardo, aos 39 minutos do primeiro tempo (INT)