Flamengo tenta se livrar da dependência de Arrascaeta em clássico com Flu

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

22/10/2021 17h36 — em Esportes

RIO DE JANEIRO, RJ (UOL/FOLHAPRESS) - Fora da equipe desde que retornou da seleção do Uruguai com uma lesão na coxa, Arrascaeta segue chamando a atenção no Flamengo mesmo quando não está em campo.

Sem seu principal articulador, o Fla sofre muito mais para gerar espaços em defesas quase sempre fechadas e o meia deixa claro o peso de sua ausência. Desde que saiu do time, o Rubro-negro empatou três e venceu duas, porém as dificuldades para a criação chamam até mais atenção do que os resultados em si.

Nos empates contra Cuiabá e Athletico, por exemplo, o Rubro-negro, time conhecido pelo seu volume, foi mais pobre de ideias do que de costume, o que acendeu o alerta em um clube que respira ares de decisão na reta final da temporada.

Sem Arrascaeta, o técnico busca alternativas no elenco, mas ainda não conseguiu achar uma peça que faça com que a falta não seja tão sentida. Por enquanto, as tentativas ainda não deram o retorno necessário.

"Arrascaeta é acima da média, Bruno Henrique também. São jogadores acostumados e entrosados. Temos improvisado jogadores no lugar do Arrasca, as qualidades são diferentes. Ele é muito inteligente, constrói e dificulta para o adversário", disse Renato, que comentou sobre suas tentativas:

"O Andreas está jogando fora de posição, o Everton Ribeiro jogou um pouco por dentro, assim como o Vitinho. Mas o Arrascaeta é o Arrascaeta. Daqui a pouco teremos ele de volta também"

Não bastasse a baixa do camisa 14, Renato ainda tem de conviver com o desfalque de Bruno Henrique, ainda em tratamento de lesão na coxa. Gabigol e Everton, que estavam com a seleção brasileira, não voltaram em seus melhores dias e o resultado é a perda de poderio ofensivo.

Líder de assistências (ao lado de Vitinho) no Rubro-negro na temporada (13), Arrascaeta marcou nove gols em 2021, mas ainda não está próximo da volta. Ele segue em tratamento e o Fla espera, caso tudo ocorra dentro do planejado, que o atleta encare o Atlético-MG no dia 30 de outubro, em jogo que pode definir o futuro do time no Campeonato Brasileiro.

Com seu maestro ainda longe do campo, o Fla encara o rival Fluminense, neste sábado (25), às 19h, no Maracanã, para manter vivo o sonho do tricampeonato nacional. Ante a obrigação de vencer, o Rubro-negro vai precisar de imaginação.

O TRICOLOR

Do outro lado, o Fluminense tenta melhorar seu poder ofensivo, já que tem 25 gols em 26 partidas. O Tricolor tem, no momento, o quinto pior ataque da Série A.

Com o esquema de três volantes desfeito e Arias no meio, entretanto, a criação segue sendo um problema da equipe. O colombiano não funcionou muito bem centralizado como um apoiador, enquanto Caio Paulista, mantido na ponta, teve mais uma atuação um pouco abaixo do nível que apresentou com Roger Machado, antes de sua lesão e renovação de contrato.

Luiz Henrique até que tentou, mas sozinho, não conseguiu fazer o suficiente para levar o Flu à frente. A troca de passes pelo meio melhorou ligeiramente nos poucos minutos em que Martinelli e Nonato fizeram companhia a André no meio de campo. Durante a maior parte do jogo, a equipe dependeu de bolas longas, e teve pouca aproximação entre os setores.

Contra o Flamengo, que costuma atacar com muitos jogadores, o sistema com três volantes pode voltar, e Yago, que deixou o campo com dores no tornozelo, não tem mais a vaga no time garantida.

"Como a gente fez na temporada passada, a gente não fica amarrado no sistema, a gente vai analisando jogo a jogo. Se tiver um jogo que equipe precisar jogar com duas linhas de quatro ou empurrar mais um atacante lá para frente, a gente vai fazer também", afirmou Marcão, abrindo espaço para novas modificações.

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Horário: 19 horas (de Brasília) deste sábado (25)

Juiz: Vinícius Gonçalves Dias Araújo

VAR: Rodrigo Guarizo do Amaral

Transmissão: Premiere


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Esportes