Compartilhe este texto

Em jogo movimentado pelo VAR, Cruzeiro vence o Criciúma e segue líder

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

27/05/2022 23h06 — em
Esportes



BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - Em um jogo pegado e com VAR atuante, o Cruzeiro venceu Criciúma com um gol nos acréscimos, nesta sexta-feira (27), no Heriberto Hülse, por 1 a 0, pela nona rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O resultado ampliou a sequência de vitórias do time na competição, que agora soma seis triunfos consecutivos. O Criciúma teve Léo Costa expulso e um gol anulado na primeira etapa -ambas as situações chanceladas pelas imagens de VAR,

O Cruzeiro já entrou em campo sabendo que, independentemente do resultado, não tinha mais chances de perder a liderança na rodada. Isso porque o Bahia foi derrotado pelo Tombense, por 1 a 0, em Muriaé antes de a bola rolar no Heriberto Hülse.

Com 22 pontos, o Cruzeiro está a cinco do Vasco, que ocupa o segundo lugar. Caso o Novorizontino perca para o CSA e o Grêmio para o Vila Nova, o time mineiro terminará a rodada com nove pontos de vantagem em relação ao quinto colocado. Já o Criciúma soma dez pontos e segue na parte intermediária da tabela.

O Cruzeiro volta a campo na próxima sexta-feira (3), diante do Operário, às 21h30 (de Brasília), em Ponta Grossa, no Paraná. O Criciúma visita o Bahia, no sábado (4), às 16h30, na Arena Fonte Nova.

O primeiro tempo foi uma etapa de poucas chances claras, mas que só esquentou mesmo na reta final e a favor dos donos da casa. Antes, no entanto, o Criciúma ficou com um jogador a menos. Aos 26, Léo Costa deu uma forte entrada em Jajá. Ele foi amarelado pelo árbitro, mas o VAR recomendou a checagem do lance e o atleta foi expulso. Mesmo com um menos, o Criciúma foi para cima e teve boa chance de Thiago Alagoano, que bateu de primeira, após lançamento de Marquinhos Gabriel para ótima defesa de Cabral.

Aos 51, Marquinhos Gabriel ganhou do Brock, cruzou para a área e Hermes mandou para o fundo das redes. No entanto, o VAR entrou em ação novamente e anulou o gol por toque no braço do jogador do Criciúma. O lance gerou revolta e a primeira etapa terminou com pressão para cima da arbitragem.

Com um jogador a mais e três mudanças feitas por Paulo Pezzolano no intervalo, o Cruzeiro voltou para a segunda etapa fazendo pressão em cima dos donos da casa. Aos nove minutos, Geovane chutou da intermediária, e Gustavo espalmou. Dois minutos depois, Oliveira também tentou de longa distância e a bola bateu no goleiro do time catarinense. Aos 13, Leo Pais recebeu de Rodolfo, buscou o canto direito de Gustavo, que defendeu novamente. A equipe de Pezzolano seguiu criando chances, mas o gol só saiu aos 47 da segunda etapa, de fora da área, com Jajá

O resultado manteve o sistema defensivo do Cruzeiro contente. O time não toma gols há sete jogos, sendo seis pelo Campeonato Brasileiro e um pela Copa do Brasil. Com isso, o goleiro Rafael Cabral ultrapassou Dida e agora possui a segunda maior sequência de um goleiro sem tomar gols pelo Cruzeiro, atrás de Raul que ficou 11 jogos seguidos sem ser vazado na década de 70.

Cruzeiro e Criciúma não se enfrentavam há mais de seis anos. Além da liderança, o clube mineiro entrou em campo de olho na manutenção de um tabu de mais de 20 anos sem perder para os catarinenses e conseguiu. A última derrota da equipe mineira para o Criciúma foi em março de 2002, quando foi superada no Mineirão, por 2 a 1, em jogo válido pela extinta Copa Sul-Minas.

CRICIÚMA

Gustavo; Claudinho (Cristovam), Rodrigo, Rayan e Marcelo Hermes; Léo Costa, Arilson e Rafael Bilu (Eduardo Melo); Thiago Alagoano (Rômulo), Marquinhos Gabriel (Lucas Xavier) e Fellipe Mateus (Marcos Serrato). T.: Cláudio Tencatti.

CRUZEIRO

Rafael Cabral; Geovane Jesus (Adriano), Eduardo Brock e Oliveira; Rafael Santos (Matheus Bidu), Willian Oliveira, Neto Moura e Fernando Canesim (Luvannor); Waguininho (Leo Pais), Jajá e Edu (Rodolfo). T.: Paulo Pezzolano.

Estádio: Heriberto Hülse, em Criciúma (SC)

Árbitro: Paulo Roberto Alves Júnior (PR)

Auxiliares: Bruno Boschilla (Fifa/PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)

VAR: Rodrigo Carvalhães de Miranda (PR)

Cartões amarelos: Gustavo e Marquinhos Gabriel (CRI); Oliveira, Luvannor e Geovane (CRU)

Cartão vermelho: Léo Costa (CRI)

Gols: Jajá (CRU), aos 47'/2°T.



O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Esportes

+ Esportes