Daniel Alves vê Brasil e Espanha favoritos e quer pegar Argentina na final

Por

09/06/2014 16h14 — em Esportes

Teresópolis (Brasil) (AFP) - O lateral-direito Daniel Alves apontou nesta segunda-feira Brasil e Espanha como os grandes favoritos da Copa do Mundo, que disputará em casa com a 'amarelinha', e confessou que sonhava em disputar a final com a Argentina de Lionel Messi, seu companheiro de clube no Barcelona.

"A final dos sonhos seria Brasil-Argentina, pelo clássico que é, pela história dessas duas seleções. Teria um gostinho mais especial", afirmou o jogador de 31 anos em entrevista coletiva realizada na Granja Comary, em Teresópolis.

"A Argentina tem um ataque espetacular, mas grande favorita mesmo é a Espanha, que vai defender o título. Por questão de gosto mesmo, gosto bastante da Alemanha também, tem um futebol bastante envolvente e alegre", comentou Daniel, que não esqueceu de colocar sua seleção entre as principais candidatas ao título.

"Colocaria o Brasil entre os grandes favoritos junto com a Espanha, pelo fato de jogar em casa, com o povo ao nosso lado. O povo é a seleção brasileira e a seleção brasileira é o povo", sentenciou.

"Para a gente é um presente ver que a torcida já está entendo que a Copa chegou ao Brasil e que vai ser um momento maravilhoso para a gente desfrutar, receber o mundo aqui no nosso pais", vibrou o lateral, que não ignora a importância dos movimentos sociais que agitam o Brasil, mas acha que os estrangeiros precisam ser "bem recebidos".

"Sei que as vezes é difícil deixar de lado a situação do nosso pais, mas acho que o mundo vai estar aqui e merece ser recebido como o brasileiro sabe receber, independentemente de qualquer situação", pediu o lateral.

"Deixar uma boa imagem"

Daniel também comentou o fato que Brasil e Argentina contam com craques que estão sob pressão, Messi e Neymar, sendo que os dois jogam com ele no Barça.

"Qualquer seleção que dependa de um Messi ou de um Neymar tem que estar bastante feliz. É sempre bom ter alguém em quem confiar. Se a gente depende de algo que a gente tem na mão, que seja. Na nossa seleção, Neymar não é uma dependência, é o nosso referencial. A dependência do Brasil é o grupo que a gente tem", ressaltou.

Homem de confiança do técnico Luiz Felipe Scolari, Daniel Alves disputará sua segunda Copa do Mundo, depois de ser reserva de Maicon há quatro anos, na África do Sul. Hoje, as situações dos dois se inverteram.

"Já faz seis anos que defendo a seleção, e foram seis anos de luta, onde tive que brigar pelo meu espaço, sempre visando o coletivo. Já vivi de tudo e tenho certeza que essa experiência que vou viver agora vai ser única", se emocionou Daniel Alves, que mostrou-se ansioso para a estreia, marcada para esta quinta-feira contra a Croácia, na Arena Corinthians.

"A gente está bastante desejoso que chegue este momento. A grande maioria esta com esse pensamento, vamos tentar deixar uma boa imagem do nosso grupo", completou.

+ Esportes