Compartilhe este texto

CBF nega pedido de clubes para preservar a Série A durante a Copa América

Por Folha de São Paulo

29/02/2024 21h30 — em
Esportes



SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A CBF negou o pedido de 12 clubes da Série A de alterar o calendário para preservar o Brasileiro de desfalques durante a Copa América. A entidade alegou possível conflito com o Mundial de Clubes, prejuízos à Copa do Brasil e perda para patrocinadores e parceiros.

Com isso, o Brasileiro terá desfalques dos jogadores de seleções sul-americanas em nove rodadas, isto é, em torno de um quarto do campeonato. Ou seja, o calendário da CBF vai causar um desequilíbrio na competição.

A alteração no calendário foi pedida por Flamengo, Fluminense, Botafogo, Vasco, Athletico-PR, Palmeiras, Atlético-MG, São Paulo, Red Bull Bragantino, Criciúma, Internacional e Corinthians.

Em ofício à CBF, os clubes requisitaram que as datas das oitavas de final, quartas de final e finais da Copa do Brasil fossem remanejadas para dar espaço para rodadas do Brasileiro. Além disso, foi pedido que se reduzisse o tempo de descanso entre os jogos para três dias em vez de quatro dias.

A CBF rejeitou com as seguintes respostas: 1) as finais da Copa do Brasil após o Brasileiro poderiam conflitar com o Mundial de Clubes. 2) haveria período de quatro meses sem jogos da Copa do Brasil 3) prejuízo à dinâmica das competições 4) parceiros da Copa do Brasil ficariam contrariados 5) Haveria desfalques na Copa do Brasil.

Veja a nota da CBF:

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF), em resposta ao ofício enviado em 15 de fevereiro por clubes da Série A, solicitando alteração do Calendário Nacional do Futebol Masculino de 2024, em função da 48ª edição da Copa América de Seleções, vem a público prestar os esclarecimentos necessários.

A entidade agradece e considera essencial este diálogo amplo e permanente entre Clubes, Federações e CBF para melhoria e desenvolvimento do Calendário e de todo o Futebol Brasileiro e suas competições. A elaboração do calendário brasileiro de competições é de extrema complexidade, precisando ser adequado e harmonizado com os calendários divulgados pela FIFA e CONMEBOL, e, também, por exigências específicas da legislação brasileira (Lei Pelé e Lei Geral do Esporte).

Ao receber a proposta e em respeito aos envolvidos, a CBF imediatamente acionou diferentes áreas internas da entidade para a realização de estudos e simulações, o que demanda tempo. Também consultou os parceiros comerciais envolvidos na competição, entre eles a principal empresa detentora dos direitos de transmissão da Série A da Copa do Brasil.

O calendário para as competições de futebol masculino de 2024 foi divulgado em outubro de 2023, há quatro meses, e conseguiu-se, pelo segundo ano consecutivo, evitar conflitos com datas FIFA, honrando assim o compromisso com seus filiados e clubes.

Assim, em resposta ao pleito de parte dos Clubes da Série A, destacamos os seguintes pontos:

-Não foi considerado pelos clubes a alteração do modelo de disputa da Fifa Intercontinental Cup (Mundial de Clubes). Os times da América do Sul, para chegarem à final, terão que disputar três partidas, diferente dos anos anteriores. Caso o vencedor da Copa Libertadores seja uma equipe brasileira, o que ocorreu nas últimas cinco edições, e se o clube for também finalista da Copa do Brasil 2024, a proposta apresentada não seria viável;

-A Copa do Brasil 2024, teria um intervalo de 4 (quatro) meses entre as quartas de final e as semifinais, o que gera profunda perda de interesse dos espectadores, desvalorizando a competição e podendo causar prejuízos aos clubes, patrocinadores e detentores de direitos;

-Haveria prejuízos à dinâmica das competições na medida em que acarretaria um intervalo de praticamente um mês entre rodadas da Série A do Campeonato Brasileiro;

-A CBF teve todo o cuidado de consultar a principal empresa detentora dos direitos de transmissão da Série A e da Copa do Brasil. Infelizmente, mudança pretendida afeta diretamente o cumprimento dos contratos, bem como dos contratos celebrados com os patrocinadores que fizeram todo o planejamento com base nas datas previamente divulgadas pela CBF;

-A proposta de alteração do calendário de 2024 foi enviada após o início de diversos campeonatos estaduais e regionais e às vésperas do início da 1ª fase da Copa do Brasil, o que poderia gerar ajustes desiguais e que não envolveriam a integralidade do calendário do futebol nacional e todas as suas competições;

-A alteração geraria o prolongamento da temporada para 2 (dois) clubes, impactando em datas definidas de férias dos atletas e comissão técnica, o que poderia acarretar graves problemas envolvendo direitos trabalhistas, e geraria impactos para o Calendário de 2025;

-Na proposta apresentada, as fases de oitavas e quartas de final ocorreriam exatamente durante a Copa América 2024, ficando os clubes igualmente desfalcados, mas em campeonato de fases eliminatórias e com alta premiação financeira;

Diante destas e de outras razões expostas na íntegra do ofício anexo, a CBF informa que não é possível acolher o pedido de alteração do calendário de 2024. Porém, permanece aberta ao diálogo, como sempre aconteceu, para debater de forma ampla com Federações, Clubes, parceiros e atletas a melhoria das competições e do calendário nacional.


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Esportes

+ Esportes