Compartilhe este texto

Atlético-MG já cumpre 33% de meta de venda de atletas de 2022

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

15/01/2022 18h04 — em
Esportes



BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - O Atlético-MG começou 2022 ativo no mercado. Após perder o técnico Cuca, o clube dividiu as atenções entre buscar um novo treinador, contratar peças pontuais e realocar atletas que foram pouco utilizados no ano passado.

Em meio às várias demandas, o time alvinegro realizou a venda do zagueiro Junior Alonso ao Krasnodar, da Rússia, que gerou aos cofres alvinegros o valor de R$ 47 milhões, ou 33% do que o clube pretende arrecadar em transferências, de acordo com o orçamento divulgado para a temporada.

De todos os jogadores que o torcedor do Atlético imaginava que pudessem sair, logo de início, o zagueiro não era o mais provável, uma vez que atletas como Guilherme Arana e Matías Zaracho terminaram 2021 supervalorizados. Até o momento, Alonso foi o único titular a deixar o clube. Outras perdas importantes em janelas futuras não estão descartadas.

Para este ano, o clube prevê R$ 140 milhões em vendas de atletas. Em 2021, o clube esperava faturar R$ 120 milhões, mas terminou o ano com arrecadação de R$ 60 milhões, ou seja: metade do previsto. Por isso, o diretor de futebol do Atlético, Rodrigo Caetano, enfatizou a necessidade que outras vendas sejam realizadas ao longo do ano.

"O nosso plano para a temporada é que a gente não perca nenhum desses jogadores tão importantes que participaram desta campanha maravilhosa. Não significa que não precisemos vender mais. Vocês têm acesso às metas do nosso orçamento. Com a venda do Alonso, atingimos 33% do projetado, então isso (mais vendas) vai precisar acontecer. Até porque cria-se uma imagem que estamos em uma situação confortável financeiramente, o que não é verdade."

Apesar da preocupação por parte da torcida em perder peças titulares, o diretor de futebol atleticano ressaltou que Alonso, até o momento, foi o único a ter recebido sondagem e proposta respectivamente.

Vale lembrar que, pelos empréstimos de Nathan ao Fluminense e Alan Franco ao Charlotte, dos EUA, o Atlético obteve compensação financeira. O primeiro rendeu R$ 1 milhão, enquanto o negociação do segundo não teve os valores divulgados.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Esportes

+ Esportes