Siga o Portal do Holanda

Esportes

Hernanes cita vergonha, e Antony dá razão a torcedores por vaias

Publicado

em

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - Apático, o São Paulo foi derrotado por 2 a 0 pelo Fluminense nesta quinta-feira (7), em jogo pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro, e ouviu vaias de seus torcedores no Morumbi, que registrou público de 17.650 torcedores pagantes.

Ainda durante o segundo tempo, com o time do técnico Fernando Diniz sem criar chances de gol para reverter a vantagem adversária, a torcida já vaiava e entoava cantos, pedindo "muito respeito com a torcida tricolor" e chamando o time de "sem vergonha".

"A torcida está no direito dela, sim. O São Paulo é um time para brigar por título, vaga em Libertadores, então a gente entende o sentimento do torcedor", disse o atacante Antony, que ainda cobrou uma recuperação do time já na próxima rodada.

"Começamos bem, mas teve falha nossa na bola parada, acabamos tomando o gol, e o ritmo caiu um pouco. Agora é trabalhar, não tem o que falar. É focar e fazer o resultado contra o Athletico-PR", completou o jogador, citando do adversário do próximo domingo (10), em outro jogo no Morumbi.

Com a derrota, o São Paulo ainda deixou o G-4, já que o Grêmio venceu o CSA nesta quinta e chegou aos 53 pontos, um a mais que os são-paulinos. Um dos líderes do elenco, o meia Hernanes disse não ver com normalidade a ausência de seu time na zona que dá vaga direta à fase de grupos da próxima Libertadores.

"Em primeiro lugar, a gente fica triste por ser diante do nosso torcedor. Antes, pelo menos estávamos fazendo o dever de casa. Mas, hoje, foi muito abaixo, vergonhoso. Vergonha, vergonha, vergonha. Vamos trabalhar para eliminar essa oscilação, porque acabamos não conseguindo regularidade. Precisa mudar isso aí."

Fametro compra um grande problema

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.


Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.