.
Siga o Portal do Holanda

Esportes

Argentino lamenta ter jogado pela Champions em meio à pandemia

Publicado

em

O que o governador Wilson Lima não pode controlar


SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Pouco antes de o futebol europeu parar em razão da pandemia do coronavírus, a Atalanta (ITA) vivia seu conto de fadas na Champions League. Em sua primeira participação na história, eliminara o Valencia (ESP) nas oitavas de final e se preparava para seguir a sonhada jornada no torneio.

Os dois jogos contra os espanhóis, porém, podem ter sido detonadores da escalada da Covid-19 na Lombardia, província onde ficam Bergamo, terra da Atalanta, e Milão, cidade onde o clube mandou a partida de ida com o Valencia. Hoje, a Itália é o epicentro da doença no mundo.

Para o argentino Papu Gómez, estrela da Atalanta, o confronto pela Champions League, apesar de histórico para o time, produziu uma sensação ruim depois que os seguidos casos começaram a estourar na Itália.

"Ter feito esses jogos foi horrível. Naquele momento, não havia muitos casos e ninguém tinha muita ideia do que fazia esse vírus. Na volta, já estava tudo podre aqui na Itália, mas a Espanha estava como estávamos antes. Fomos a Valencia e não havia controle, estavam relaxados. Agora é o segundo país da Europa com mais contágios", afirmou o meio-campista, em entrevista ao diário esportivo argentino Olé.

Cerca de 45 mil torcedores saíram de Bergamo a Milão para ver, no dia 19 de fevereiro, a Atalanta golear o Valencia por 4 a 1, no jogo de ida das oitavas de final. O duelo de volta, no último dia 10 de março, também terminou com vitória dos italianos por 4 a 3.

Depois dos confrontos pela competição, o Valencia começou a anunciar os primeiros casos de contágio pelo coronavírus no elenco. Primeiro, foram cinco pessoas, entre atletas e membros da comissão técnica. Logo depois, em nota, o clube espanhol informou que cerca de 35% do time e dos profissionais da comissão estavam infectados.

A Itália já registrou 75 mil casos de infecção pela Covid-19, com pelo menos 7.500 mortes decorrentes da doença. A Espanha, segundo país mais afetado na Europa, registou até a última quarta-feira (26) pouco mais de 56 mil casos, com 4.089 mortes.

"Eu acredito que a situação de Bergamo pode ter a ver com ter um dos melhores hospitais da região da Lombardia, e muita gente vem ser atendida aqui, mas também com o jogo de ida contra o Valencia. Foi uma partida histórica para a Atalanta, algo único, e foi uma loucura. Para se ter uma ideia, minha mulher demorou três horas para chegar a Milão, que normalmente fica a 40 minutos daqui", completou Papu Gómez.

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.