Siga o Portal do Holanda

Esportes

Após usar reservas, Flu aposta em time descansado para dar troco no Fla em semi

Publicado

em

Com um time formado quase todo por jogadores considerados reservas, com exceção dos meio-campistas Caio Henrique e Paulo Henrique Ganso, o Fluminense foi derrotado por 3 a 2 pelo Flamengo no último domingo, no Maracanã, pela rodada final da fase de classificação da Taça Rio. Agora, com uma equipe descansada, o técnico Fernando Diniz está confiante de que poderá dar o troco no rival já nesta quarta-feira, quando os clubes se enfrentam novamente no mesmo estádio, às 21h30, pela semifinal do segundo turno do Campeonato Carioca.

"Os titulares não jogaram porque já tinham jogado 11 partidas em pouco mais de 40 dias, por isso que não jogaram, já estava levando o time no limite do desgaste físico. O melhor para o Fluminense, pensando na temporada, seria que os jogadores fossem poupados, pois a sequência é que nos interessa", ressaltou o treinador, em entrevista coletiva, ao justificar a decisão que tomou para este último clássico.

E nesta quarta-feira, por ter realizado melhor campanha na fase anterior da Taça Rio, o Fluminense jogará por um empate para ir à final deste estágio do Estadual. A equipe fechou o Grupo B na liderança, com 11 pontos, enquanto os flamenguistas terminaram na vice-liderança do Grupo C, com 14 - o Bangu foi o surpreendente líder, com 15, e vai encarar o Vasco, vice-líder da outra chave, na quinta-feira, no confronto que definirá o último finalista da Taça Rio.

Até por essa condição confortável e a classificação antecipada às semifinais, Fernando Diniz minimizou o peso da derrota para o Flamengo no último domingo, quando o seu time chegou a estar perdendo por 3 a 0 antes de fazer dois gols no segundo tempo do clássico. E o comandante acredita que a sua equipe merecia melhor sorte principalmente nesta etapa final, quando foi vazada por duas vezes nos primeiros 12 minutos.

"A atuação da equipe, de ter tomado dois gols jogando melhor, é futebol. Futebol você joga melhor e perde o jogo, não tem muita explicação. A equipe voltou melhor para o segundo tempo, com domínio bom das ações, sofremos o segundo gol por um desajuste da equipe, o que é normal para um time que não treinou junto", analisou.

E Diniz defendeu que não poderia correr o risco de perder jogadores importantes para a semifinal, tendo em vista o fato de que essa era uma possibilidade que aumentou depois que equipe jogou na última quinta-feira, no Chile, pela Copa Sul-Americana, e ficou mais desgastada pelo confronto e pelas viagens de ida e volta ao país vizinho.

"Se os jogadores se lesionassem, teríamos um arrependimento muito maior. Tomei a decisão sabendo dos riscos", enfatizou o técnico, cujo time eliminou o Flamengo com uma vitória por 1 a 0 na semifinal da Taça Guanabara, em fevereiro, antes de ser superado pelo Vasco em seguida na decisão do título do primeiro turno.

Bonates, o vazamento da PF para a Folha e o nosso complexo de vira-lata

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.


Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.