Siga o Portal do Holanda

Esportes

Após 2 a 1 no Mineirão, Atlético-MG e Cruzeiro decidem o Estadual neste sábado

Publicado

em

BELO HORIZONTE, MG (UOL/FOLHAPRESS) - Após conseguir uma vitória por 2 a 1 no jogo de ida, no Mineirão, o Cruzeiro vai, neste sábado (20), ao Independência para decidir o Campeonato Mineiro contra o Atlético-MG.

No último treino na Toca da Raposa, torcedores compareceram ao centro de treinamento para prestar um último apoio ao Cruzeiro antes da final.

Em campo, a equipe não terá mudanças e deverá ser a mesma do primeiro jogo. A novidade ficará no banco de reservas. Recuperado e totalmente à disposição, Thiago Neves será opção do treinador para o decorrer da partida.

Em sua última entrevista antes do confronto, o técnico Mano Menezes definiu os estaduais como torneios de características cruéis para as equipes. Para o comandante do Cruzeiro, o vice-campeonato de um time pode ter consequências muito maiores em comparação ao título da outra.

"Desde que iniciou o campeonato, não partiu nenhuma frase do Cruzeiro desmerecendo o Campeonato Mineiro. E eu disse que nós iríamos lutar pelo bicampeonato sim. Então, nós chegamos à final e cumprimos a parte da obrigação do clube grande dentro do Estadual. Agora, nos cabe o direito de lutar por esse bicampeonato. Nós sempre pensamos assim e não podemos mudar uma vírgula do discurso. Embora a gente entenda que os estaduais hoje têm uma característica quase cruel: um meio bônus para quem ganha e uma tempestade para quem perde", comentou o treinador.

Mano, aliás, já sentiu esses dois lados de uma final mineira. Em 2017, amargou o vice-campeonato para o Atlético. No ano passado, voltou a encontrar o rival alvinegro, mas conseguiu inverter o cenário negativo da primeira partida e terminou campeão na finalíssima.

Vencedor do primeiro jogo por 2 a 1, o Cruzeiro sairá de campo bicampeão mineiro se obtiver uma nova vitória ou até empatar dentro do Independência. Por ter feito uma primeira fase melhor, o Atlético pode recuperar sua vantagem e ficar com a taça, mas só pode ser campeão se sair vencedor por qualquer placar no Horto.

"O Cruzeiro está calejado para jogar em qualquer lugar. Vem mostrando isso nesses quase três anos que estou aqui na frente. Já conquistamos títulos fora, com esse grupo. Essa é uma oportunidade de você mostrar mais uma vez a capacidade que esse grupo tem. Acreditamos muito na gente e é isso que vamos fazer", concluiu o técnico.

ATLÉTICO

O Atlético-MG vive a expectativa de ter o retorno de Cazares na final. Embora sua presença ainda seja pouco provável, o meia foi campo pela primeira vez nesta sexta-feira (19) e treinou com a equipe. O técnico interino Rodrigo Santana irá aguardar até o último momento para saber se poderá contar com o atleta.

O treinamento realizado na Cidade do Galo foi fechado. Cazares marcou presença, mas não foi possível acompanhar como foi sua atuação durante a atividade. Se não tiver condições de jogo, ele deverá ser substituído por Vinícius, conforme aconteceu no primeiro jogo da final. Maicon Bolt e Geuvânio também são outras peças à disposição.

"A gente tem a opção do Vina, que, quando entrou, entrou muito bem. Nos jogos que saiu jogando, participou, dá muita intensidade, ajuda até a marcar e compor um pouco mais o meio-campo, também tem boa bola parada. Tem Geuvânio, que vem entrando, tem o Bolt... A gente treinou algumas variações, mas estamos aguardando o departamento médico para ver os 11 iniciais, que saem jogando", comentou o técnico interino.

"É um grande clássico, um jogo muito duro, tem jogadores de marcação muito forte do outro lado. A gente precisa dele 100%. O tratamento está seguindo intensivamente para a gente sentar com o corpo médico, com o Cazares. Se estiver 100%, vai ele", acrescentou.

Mas Cazares não é a única dúvida de Rodrigo Santana no Atlético. Segundo o treinador, a escolha ou não do meia vai refletir na escalação do ponta esquerda. No primeiro jogo, Chará começou jogando, mas Maicon Bolt e Geuvânio entraram bem e também estão na briga.

"Depende de quem joga por dentro, por isso a gente não consegue definir quem vai sair jogando. Eu também não abriria de forma alguma o time antes do clássico. São dois jogadores importantíssimos. A gente sabe que o Geuvânio consegue atacar mais o espaço, o Bolt já vem mais com a bola dominada, tanto que criou a situação do gol e o quase gol com o Ricardo. São peças que a gente vai procurar encaixar dependendo do meia, de quem vai jogar por dentro", concluiu.



ATLÉTICO-MG

Victor; Guga, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos; Zé Welison, Elias, Luan, Vinícius (Cazares) e Chará (Maicon Bolt ou Geuvânio); Ricardo Oliveira. T.: Rodrigo Santana (interino)



CRUZEIRO

Fábio; Edílson, Léo, Dedé e Egídio; Henrique, Lucas Romero, Robinho, Rodriguinho, Marquinhos Gabriel e Fred. T.: Mano Menezes.



Estádio: Independência, em Belo Horizonte

Horário: 16h30

Juiz: Leandro Bizzio Marinho

A turma da direita vai prá rua, mas seu principal líder arregou

Para compartilhar esteconteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.


Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.