Siga o Portal do Holanda

Saúde e Bem-estar

Especialista desvenda 5 mitos sobre a saúde bucal

Publicado

em

Foto: Reprodução

A boca e os dentes são como um cartão postal do rosto, assim como porta de entrada para diversas doenças, por isso é bom manter uma boa higiene bucal e ir ao dentista com regularidade. Existem alguns mitos sobre a escovação, que fazem com que muitas pessoas não a realizem  corretamente. A dentista Dra. Monalysa Medeiros desvendou alguns, confira abaixo:

 

1. Se minha gengiva sangrar tenho de parar de escovar?

"Por ser uma inflamação, a gengivite é causada pela presença da bactéria na gengiva o que causa o sangramento. Se a escovação não está correta, esse acúmulo de placa bacteriana na superfície do dente vai causar esse problema. Então devemos SIM, continuar escovando. Não tem outro jeito, assim como para evitar qualquer problema bucal é necessário higiene bucal correta e diária, com a gengivite não é diferente. É a sua limpeza que vai impedir que os sintomas apareçam na sua boca. O uso do fio dental e escovação após todas as refeições são hábitos saudáveis e preventivos", explica a dentista Monalysa Medeiros. Além disso, a profissional recomenda o uso do enxaguante bucal como complemento da higiene. "De preferência o enxaguante bucal sem álcool para não irritar a mucosa".

 

2. É verdade que os dentes só ficam limpos se as cerdas forem duras?

“A dica para não errar na escolha são escovas com a extremidade estreita e cerdas macias para adaptar-se à anatomia, alcançando os dentes posteriores sem traumas na mucosa (gengiva). No mais, a a escova precisa apresentar facilidade na hora da higiene. Textura, tamanho e aparência do cabo também somam, principalmente, na odontopediatria", afirma a profissional.

 

3. É verdade que não posso escovar os dentes do meu bebê com flúor?

Pode sim. Hoje há um consenso mundial em todas as associações odontológicas internacionais e nacionais de que os bebês devem utilizar creme dental com flúor, em concentrações de no mínimo 1000 ppm (partes por milhão), em pequena quantidade. Todos os dias consumimos flúor de uma maneira diferente sem perceber. A substância está na água encanada, em muitos alimentos como o peixe e no próprio creme dental. O produto é muito importante para equilibrar a flora bucal. Mas é preciso tomar cuidado com a quantidade que usamos ao longo do dia. A toxicidade aguda do flúor pode causar mal-estar, ânsia e vômitos. Se por acidente você ingerir creme dental durante a escovação, procure ajuda de um dentista", enfatiza a especialista.

 

4. É verdade que só devo trocar a escova a cada 6 meses?

"O ideal é trocar a escova de 3 em 3 meses. Após esse tempo, as cerdas começam a se desgastar naturalmente. Isso compromete a remoção da placa bacteriana sobre a superfície dos dentes e gengiva. Além disso, é importante trocar a escova regularmente devido ao acúmulo de bactérias", afirma Monalysa.

 

5. A higienização bucal é mais eficiente quando coloco muito creme dental?

"Colocar bastante creme dental não é quer dizer que você tem uma boa higiene. Abusar deste produto pode trazer muitos problemas para a saúde bucal desde pequeno. Quando a criança está passando pela formação dentária e os pais exageram no creme dental, os pequenos correm o risco de ter uma fluorose, aquelas manchinhas brancas nos dentes.  Por isso, muitos dentistas recomendam que a criança inicie a higiene usando a quantidade de creme equivalente a meio grão de arroz em cada escovação. Depois, com o passar dos anos, um grão inteiro. Na fase adulta, essa porção pode aumentar para um grão de ervilha", aconselha a deentista Monalysa Medeiros.

Amazônia queima, Bolsonaro vacila e Macron se ‘apropria’ da região

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.