J.K Rowling doa US$ 1,6 milhão para 'não' à independência da Escócia

Por

12/06/2014 8h28 — em Famosos & TV

AFP) - A escritora britânica criadora da saga "Harry Potter", J.K Rowling, anunciou nesta quarta-feira que doou 1,6 milhão de dólares para a campanha "Melhor juntos", que se opõe à independência da Escócia no referendo de 18 de setembro.

A escritora inglesa, que vive em Edimburgo há 21 anos e por isso poderá votar — ao contrário dos escoceses que vivem na Inglaterra ou no exterior -, expôs em seu site os motivos da doação.

"Por residência, matrimônio e por gratidão por tudo que este país [Escócia] me deu, minha lealdade à Escócia é total, e com esse espírito ouvi nos últimos meses os argumentos e contra-argumentos" sobre a separação do Reino Unido.

"Minhas dúvidas em abraçar a independência não têm a ver com a fala de fé no incrível povo da Escócia e seus êxitos. A simples verdade é que a Escócia está sujeita às mesmas pressões do século XXI que o resto del mundo [...] Quanto mais ouço os partidários do 'sim', mais me preocupa a minimização e, inclusive, a negação dos riscos".

"Quando o Royal Bank of Scotland teve de ser salvo da falência, pertencer ao Reino Unido nos salvou da catástrofe econômica", escreveu ainda a autora.

O gesto da escritora pode induzir a um maior envolvimento das celebridades no referendo, até agora bem tímido.

O ator Sean Connery é fervoroso partidário da independência, e o cantor inglês David Bowie e o ex-técnico de futebol, Alex Ferguson, escocês, ambos partidários do "não", eram até agora as únicas celebridades que deram voz a sua opinião.