Como é trabalhar com Sílvio Santos e não morrer de rir

Por

03/07/2014 8h47 — em Famosos & TV

Trabalhar com uma pessoa que perde as calças enquanto anda por seu programa, faz uma pianista ficar seminua sem prévio aviso, pergunta sobre maconha para uma colega de trabalho, tropeça, cai e comanda o programa do chão por alguns minutos e precisa de ajuda para se levantar não deve ser, digamos, uma tarefa fácil. Ok, quem trabalha com TV tem de saber lidar com o inesperado, mas nos últimos tempos Silvio Santos anda testando demais os batimentos cardíacos de qualquer diretor, produtor ou assistente de palco.

Se fosse qualquer outro apresentador, a gente poderia dizer que deu louca em SS, mas ele é mestre, né? Faz seus programas como se fosse ao vivo e não aceita editar nenhuma "trapalhada" sua. Então, como não infartar com este homem, Deus? "A receita é ter calma, saber bater uma bola, ser verdadeiro e humilde. É fácil trabalhar com o Silvio ele é humilde, te tranquiliza e não gosta de puxa-saco. É só fazer bem seu trabalho", diz Liminha, assistente de palco de SS há décadas (ele está no SBT há 34 anos) e persona bem conhecida das colegas de trabalho.

Liminha é um dos anjos da guarda de SS, o ajuda em quase tudo no palco. Desde que Silvio permita, claro. No último domingo, quando o apresentador caiu, o assistente correu para ajudá-lo. "Mas Silvio disse que não precisava e continuou no chão. Quando quis levantar, eu lhe dei uma maõzinha. O fato foi que ele não estava conseguindo entender o nome cliente (a pessoa que estava no telefone, que era ganhador da TeleSena). Entendeu Dorinho Cu e era Dorinho Kult. Como os alto-falantes ficam próximo do auditório, ele se aproximou para ouvir melhor e acabou tropeçando". Claro que depois um médico e uma enfermeira examinaram o apresentador. "Fiquei preocupado com o tombo, claro, mas ele ficou bem. Não se machucou e gravou no outro dia como se nada tivesse acontecido", conta.

Aliás, Silvio não comenta nenhuma de suas estripulias. Foi assim também quando ele perdeu as calças. "Ele emagreceu, mas suas calças estavam ajustadas do mesmo jeito porque ninguém sabia. Quando as vestiu, sentiu que estavam largas, mas foi assim mesmo. Ele estava andando e não percebeu as calças caindo. Eu estava cuidando de uma outra coisa e vi quando começou a cair, gritei, mas já era tarde. Todo mundo caiu na risada. Foi demais. E ele não quis editar, não", comenta.
Tudo muito engraçado, mas será que nem do dia que a pianista ficou seminua rolou uma tensão? "O combinado era ela não tirar, mas quando ela entrou no palco e começou a tocar, o Silvio olhou para mim e perguntou: 'Ela não vai tirar?'. Respondi que não sabia. Ele insistiu, ela não acreditou e, neste momento, pedi que ela tirasse. O Silvio terminou o serviço. Ele não ficou tenso, mas a pianista ficou. Não fiquei muito porque Silvio é um grande apresentador, né? Sabe o que está fazendo e ele pode. Tanto que não ficou vulgar", responde.

Ponto eletrônico humano

Além de anjo da guarda, Liminha é o ponto eletrônico e o termômetro de Silvio. No dia que o apresentador fez aquela gracinha com a moça paraguaia (perguntando sobre a maconha), Liminha disse ter chorado rir. "Quando ele olhou para mim, eu estava rindo. Todo mundo riu e ele percebeu que a piada deu certo. Quando não dá, ele manda voltar e faz outra coisa. Nos entendemos no olhar", afirma. Os mais atentos, algumas vezes, podem ouvir a voz de Liminha ao fundo em alguns programas. "É porque ele não me escuta direito e tenho de falar alto. Ele pergunta algo e eu respondo. Se não sei, falo a verdade".

Óbvio que Aílton Sampaio Lima, o Liminha, já virou personagem. E aproveita isso. Já lançou grife de óculos e está lançando uma outra de boné. Também compôs algumas músicas para o SBT, apresenta os pilotos dos programas e já trabalhou com muitos, muitos apresentadores da casa. Não revela a idade, mas com 34 anos de trabalho no SBT a gente pode soltar a imaginação. Já viu Silvio irritado? "Ele é um ser humano como outro qualquer. Tem dia que não quer muito papo, mas a maioria das vezes está animado. Ele quer fazer um programa ao vivo e trabalha como tal. É muito verdadeiro no ar". Que bom!

Com informações do Yahoo


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Famosos & TV