Compartilhe este texto

Tive o prazer de ser seu amigo, diz Lula sobre Abilio Diniz

Por Folha de São Paulo

19/02/2024 15h00 — em
Economia



SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva lamentou a morte do empresário Abilio Diniz, ocorrida nesse domingo (18), e enalteceu o empresário responsável por impulsionar o Grupo Pão de Açúcar.

"Abílio era um empresário dedicado, que participou da gestão, crescimento e criação de muitas empresas no Brasil. Sempre viveu com uma grande determinação e dedicação ao trabalho, superando dificuldades e perdas pessoais", afirmou Lula, em publicação no X, ex-Twitter.

Lula, que retornou de viagem a vários países da África, relembrou de momentos com o empresário e se solidarizou com os familiares. "Tive o prazer de ser seu amigo e conversar muitas vezes com ele sobre os rumos do nosso país. Envio meu abraço e meus sentimentos de solidariedade aos filhos, familiares, amigos e admiradores", disse.

Abilio, que tinha 87 anos, estava internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, desde o mês passado, com um quadro de pneumonia. O velório será realizado nesta segunda-feira (19) no Salão Nobre do estádio Cícero Pompeu de Toledo, o Morumbis, e será aberto ao público entre 11h e 15h. O enterro será reservado apenas aos familiares.

O vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB) ressaltou a importância da memória de Diniz para a nova geração de empresários do país.

"Recebi com grande pesar a notícia do falecimento de Abílio Diniz, um dos maiores empresários brasileiros. Sua vitalidade, dedicação ao trabalho e fé no Brasil formaram grandes lições de vida", escreveu Alckmin em sua conta no Twitter.

"Que seu exemplo continue a inspirar as próximas gerações de empresários no Brasil. Transmito meus sentimentos a seus familiares e amigos", completou.

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, prestou condolências pelo X. "Que permaneça seu admirável exemplo de perseverança e crença na economia nacional", escreveu.

Os presidentes da Câmara e do Senado, Arthur Lira (PP) e Rodrigo Pacheco (PSD), respectivamente, também lamentaram a morte do empresário.

"Perdi um amigo. O país perdeu um exemplo de empreendedor, de competência. Sempre viu o Brasil com otimismo, com esperança e fé inquebrantável no nosso futuro. Meus sentimentos à família e aos amigos", escreveu Lira.

"Um dos principais empresários brasileiros, participou ativamente das transformações do setor produtivo e teve papel fundamental no desenvolvimento econômico e social do país. Levou recentemente para seu programa na TV, do qual tive a honra de participar, toda a sua experiência na discussão de temas relevantes para os brasileiros. Homem inteligente, atencioso e exemplar, por quem eu nutria profunda admiração", disse Pacheco.

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, também deixou condolências a familiares e amigos.

"O empresário Abílio Diniz dedicou sua vida ao Brasil. Sempre esteve ao lado dos que se empenham por um desenvolvimento sustentável do país, sem jamais deixar de lado as preocupações sociais. Foi uma grande inspiração para mim e para muitos de diversas gerações. Tive a felicidade de interagir com ele e sempre foi um grande apoiador nos momentos difíceis. Seu falecimento é uma perda irreparável para todos. Fará enorme falta", disse, em nota de pesar.

Aloizio Mercadante, presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), considerou Abilio uma das maiores lideranças empresariais do país.

"Tive o privilégio de conviver e de testemunhar o desempenho de um grande empreendedor, que teve importante contribuição para o desenvolvimento econômico e social do Brasil. Neste momento de dor, manifesto meus sentimentos e minha solidariedade à esposa, aos filhos, aos demais familiares e aos amigos de Abílio Diniz", disse em nota.

Governadores e prefeitos também se manifestaram. O mandatário de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), teceu elogios não apenas à trajetória dele no empreendedorismo, mas também pelo estilo de vida inspirador.

"Acima de tudo, via nele alguém sempre torcendo para ver o Brasil dar certo, e trabalhou toda sua vida para isso, gerando emprego para muita gente, sem deixar de olhar para o próximo. Que Deus o receba em sua infinita graça e conforte o coração de toda a sua família", disse Tarcísio.

No X, o ex-governador de São Paulo e empresário, João Doria, lamentou o falecimento de um "amigo querido", cuja contribuição "para o empreendedorismo e desenvolvimento econômico do Brasil deixa um grande legado".

O ex-senador e ex-governador do Ceará, Tasso Jereissati (PSDB-CE), afirmou que Abilio, "referência de liderança, empreendedorismo e cidadania para todos os brasileiros", deixará saudades.

"Seu legado é repleto de ensinamentos para as atuais e futuras gerações. Fomos sócios no início da minha vida empresarial, experiência fundamental para a minha formação como empresário e que nos permitiu construir uma sólida amizade de aprendizados e respeito. Sua partida deixa a marca saudade e uma das mais belas histórias de trabalho e compromisso com o Brasil", disse em nota.

Eduardo Mufarej, fundador do RenovaBR, grupo que busca formar novos líderes políticos no Brasil, lembrou que Abilio foi a primeira pessoa com quem dividiu a ideia de criar a organização.

"Muito desse projeto tem o seu DNA. Uma perda gigantesca do empresário, professor e filantropo que amava o nosso país. Nosso agradecimento e profundo respeito e admiração", disse.


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Economia

+ Economia