Compartilhe este texto

O plano da Cacau Show com o Playcenter, R$ 500 mi do BNDES em fundo do Pátria e o que importa no mercado

Por Folha de São Paulo

21/02/2024 8h00 — em
Economia



SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O plano da Cacau Show com o Playcenter, R$ 500 mi do BNDES em fundo do Pátria e outros destaques do mercado nesta quarta-feira (21).

**CACAU QUER SER MAIS 'SHOW'**

A Cacau Show anunciou nesta terça a compra do Grupo Playcenter, complexo de entretenimento e parque de diversões que possui dois modelos de negócio: os Playlands e o Playcenter Family, que estão principalmente em shoppings.

A transação não teve valores divulgados e ainda precisa ser aprovada pelo Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

A aposta da Cacau no "Show" : o negócio corrobora o esforço da rede de chocolates finos em ampliar sua atuação no universo do lazer e entretenimento. Ao mesmo tempo, ela utiliza os espaços para reforçar as marcas pelas quais é mais conhecida.

A empresa de Alexandre Costa já fez outros movimentos nesse sentido, com um hotel em Campos do Jordão e outro que está sendo construído em Águas de Lindoia.

Há ainda um parque de diversões na mega store de 3.000 metros quadrados da sua fábrica, em Itapevi (na região metropolitana da capital).

O Playcenter vai voltar? É um desejo, mas não para o futuro próximo, disse o dono da Cacau Show. O parque ocupou um espaço de 85 mil metros quadrados na marginal Tietê, em São Paulo, até ser fechado em 2012.

Enquanto isso, a rede quer unir a diversão e o chocolate nas lojas atuais do Grupo Playcenter, por meio de novos produtos e identidades visuais nas atrações.

Com faturamento de mais de R$ 100 milhões, o Grupo Playcenter ainda era controlado pelo seu fundador Marcelo Gutglas, 82.

**VOA BRASIL SERÁ SÓ UM AGREGADOR**

O programa idealizado pelo governo para que brasileiros voem por até R$ 200 funcionará apenas como um agregador de passagens que já são vendidas a esse preço.

ENTENDA

Como não haverá subsídios federais, o governo não terá como garantir que as aéreas oferecerão bilhetes mais baratos no Voa Brasil.

Em 2023, 14,9% das passagens comercializadas custaram até R$ 200, conforme dados da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).

O governo ainda negocia com as aéreas pelo menos uma meta de 4 a 5 milhões de passagens por até R$ 200 no programa.

COMO DEVE FUNCIONAR

A plataforma seria uma agregadora do estoque de passagens aéreas disponíveis a menos de R$ 200.

O usuário, então, poderia verificar se há alguma opção que lhe atenda e efetuar a compra.

A ideia é estipular um limite de duas passagens por pessoa.

Quem poderá participar: aposentados do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) que ganham até dois salários mínimos (o equivalente a R$ 2.824) e estudantes do ProUni.

**R$ 500 MI DO BNDES EM FUNDO DO PÁTRIA**

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) irá aportar R$ 500 milhões em um fundo de infraestrutura gerido pelo Pátria Investimentos, que tem R$ 140 bilhões em ativos sob gestão.

↳ Outros R$ 500 milhões serão investidos pelo Banco Mundial, pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina e por outros investidores institucionais.

↳ A expectativa do Pátria é captar até R$ 5 bilhões no longo prazo, com prioridade para investidores institucionais.

OS ALVOS

Projetos ligados à transição energética, saneamento, logística e transporte, mobilidade urbana e telecomunicações.

A ideia é financiar pequenos e médios projetos de infraestrutura, inclusive aqueles executados do zero.

Cada um receberá inicialmente entre R$ 50 milhões e R$ 100 milhões.

O FIDC (Fundo de Investimento em Direitos Creditórios, entenda aqui) irá adotar como garantias os ativos dos projetos e os fluxos de caixa esperados para o futuro.

Por que o BNDES entrou como investidor? Porque o fundo irá destinar recursos a setores alvo do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento), afirmou Natália Dias, diretora de Mercado de Capitais e Finanças Sustentáveis do banco de fomento.

Por serem projetos de menor tamanho e em estágios iniciais, o BNDES não pode atuar diretamente em seu financiamento. É por isso que alocará os recursos via fundo gerido pelo Pátria.

**PROCON QUER SABER POR QUE MCFISH 'SUMIU'**

O Procon-SP notificou o McDonald’s pelo fim antecipado do estoque do sanduíche McFish.

ENTENDA

A campanha previa que as vendas do lanche durariam até o último domingo (18), mas o lanche esgotou em algumas unidades três dias após seu relançamento, em 6 de fevereiro.

Mesmo quem comprou o sanduíche na pré-venda enfrentou dificuldades para resgatar o produto até o domingo.

O Procon-SP quer que a rede explique como lidou com clientes que não conseguiram retirar o lanche, mesmo após a compra antecipada. Também pediu informações sobre quantidade produzida e entregue do sanduíche e o que levou ao fim dos estoques.

A rede de fast-food afirmou, em nota, que esclarecerá os pontos solicitados.

O que explica o sucesso do McFish? O "marketing de escassez". Ele acontece quando a oferta limitada de um produto ou serviço gera desejo e senso de urgência nos consumidores.

Para advogados consultados pela Folha de S.Paulo, a falta do produto ofertado fere o Código de Defesa do Consumidor.

O McDonald’s afirmou que a venda geral foi maior do que a antecipada, "o que resultou no esgotamento de estoques em restaurantes em todo o país, principalmente em São Paulo".

POR QUE DEIXOU O CARDÁPIO?

O Mc avaliou em 2019 que o esforço para produzi-lo não valia a pena, dada a baixa quantidade vendida.

O peixe usado no preparo vinha de navio do Alasca, e cada hambúrguer era frito na hora. Além disso, na receita original, ainda se usava apenas meia fatia de queijo, o que podia gerar desperdício em dias de movimento fraco.

**O QUE MAIS VOCÊ PRECISA SABER**

CHINA

China apresenta primeiro avião comercial fabricado no país e busca compradores. Modelo C919, da Comac, tenta rivalizar com aeronaves da Airbus e Boeing.

ÁFRICA

Navio com gado brasileiro causa mau cheiro e incomoda moradores na Cidade do Cabo. Navio partiu do Brasil transportando cerca de 19 mil cabeças de gado e suscitou protestos de ativistas do direito animal.

MERCADO

A executiva que emplacou um hit no TikTok e se viu influencer. Vice-presidente da Cimed, Karla Felmanas passou a personalidade digital com viralização do Carmed Fini e do BFF, e lança seu primeiro livro neste mês.

TECNOLOGIA

Musk diz que paciente que recebeu chip cerebral controlou mouse com o pensamento. Dono da Neuralink afirma que próximo passo é fazer a pessoa dar o máximo de cliques possíveis no aparelho.

CRIMES VIRTUAIS

Grupo de hackers 'mais perigoso do mundo' é alvo de força-tarefa mundial e tem site retirado do ar. Agentes do FBI, Europol e Reino Unido dizem ter desarticulado o LockBit, que teria faturado US$ 120 milhões em resgates.


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Economia

+ Economia