Compartilhe este texto

Luciano Hang abre mais de um processo por semana contra críticos

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

28/05/2022 12h35 — em
Economia



SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O empresário bolsonarista Luciano Hang, da Havan, intensificou sua estratégia judicial contra críticos e jornalistas e contabiliza 26 processos somente no Tribunal de Justiça de Santa Catarina em 2022, ou seja, mais de cinco por mês, mais de um por semana, em média.

As ações geralmente pedem indenização por danos morais e fixam os valores em patamares considerados altos. Em 2021, os advogados de Hang moveram ao menos 38 processos ao longo do ano, três por mês.

Lucas Silveira, músico da banda Fresno, tornou-se o alvo mais recente ao publicar mensagem nas redes sociais em que utiliza termos de baixo calão para se referir a Hang.

"O Luciano Hang aka [também conhecido como] véio fdp da Havan é provavelmente o maior paunoku da história desse país", escreveu. Os advogados de Hang pedem R$ 100 mil, além da retirada do conteúdo da internet.

O jornalista Helder Maldonado, do canal de YouTube Galãs Feios, está sendo processado em R$ 200 mil por Hang por um vídeo em que afirma que a Havan vende quinquilharias e diz que o empresário enriqueceu com "muita sonegação, contrabando ou negócios ainda mais obscuros".

Maldonado diz que apenas repercutiu, com acréscimos humorísticos, reportagem do UOL que tratava de um relatório da Abin sobre Hang (que nega a existência do documento).

Ele fala que parece ser uma forma de assédio judicial por parte do empresário, tentando fazer com que as pessoas fiquem acuadas e não o critiquem mais.

"Claro que ele pode ter razão em alguns processos, mas em grande parte deles que analisamos parece que ele está utilizando o poder econômico e a influência que tem para evitar que qualquer pessoa cite o nome dele de forma que não seja elogiosa", afirma.

Na lista de processados mais recentes também constam José Simão, José de Abreu, Thiago dos Reis (do canal Plantão Brasil), além de veículos de imprensa e políticos, como o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) e o deputado estadual André Quintão (PT-MG).

Diversas pessoas que não são famosas e publicaram mensagens que Hang considerou ofensivas também estão sendo processadas por ele. Em alguns casos, nem mesmo as identidades dos processados são conhecidas, somente os nomes de usuário deles em plataformas, e então os advogados acionam as empresas (Facebook, Twitter) para solicitar informações sobre eles.

Em nota, Hang diz ser seu direito acionar judicialmente "quem publica ou divulga fake news ao meu respeito ou sobre a Havan". "Não podemos usar da liberdade de expressão para manchar a honra e a moral das pessoas. Opinião é uma coisa, mentir é outra", completa.



O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Economia

+ Economia