Compartilhe este texto

Haddad diz que consumo de aço vai aumentar, e que hoje está em patamar 'inaceitável'

Por Estadão Conteúdo (Agência Estado)

20/05/2024 15h17 — em
Economia



O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse nesta segunda-feira, 20, que o consumo de aço no Brasil está baixo e vai aumentar. Ele deu a declaração em solenidade com o presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, representantes do setor siderúrgico e outros ministros, no Palácio do Planalto.

"Tenho certeza que o consumo de aço vai aumentar muito, ele está num patamar inaceitável", declarou Haddad.

Ele afirmou que medidas na área microeconômica permitem o governo apoiar comércio, indústria e serviços.

Haddad citou a redução na inflação e o câmbio. Segundo ele, o valor do Real está estável, apesar da taxa de juros dos Estados Unidos e outros fatores da economia global. Também mencionou a aprovação da reforma tributária e o marco das garantias.

O ministro disse que Lula herdou uma série de dificuldades do governo anterior - apesar de não ter citado o chefe da última gestão, Jair Bolsonaro. Segundo ele, o presidente já enfrentou dificuldades antes, mas dessa vez "o destino caprichou".

"É fundamental colocar ordem na bagunça que foi herdada desse período", disse o ministro. "Este ano vai ser infinitamente melhor do que o ano anterior, e assim sucessivamente", afirmou ele.

Haddad afirmou que o governo conduz uma política macroeconômica responsável.

Protecionismo

O ministro da Fazenda defendeu ainda a criação da cota-tarifa para importação de aço e disse que os países centrais da economia global estão mais protecionistas.

"O MDIC [Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços] foi muito bem em eliminar concorrência desleal em aço", disse Haddad.

Ele também afirmou que o País precisa ficar atento para mudanças geopolíticas. Segundo ele, isso não é adotar "dogmas sem olhar o comportamento dos parceiros".

Haddad afirmou que o Brasil tem a capacidade de alavancar sua produção de aço com medidas voltadas à indústria automobilística e com o Minha Casa, Minha Vida.

Aço verde

O ministro da Fazenda disse também que o Brasil será mais competitivo no mercado global de aço se mirar na produção verde. "O aço verde terá apelo no mercado internacional", disse Haddad.

Segundo ele, o produto deve se tornar o "carro-chefe".

O ministro pediu apoio dos industriais para a regulamentação da reforma tributária no Congresso e para a votação do marco dos seguros.

De acordo com Haddad, os Três Poderes estão construindo um novo cenário econômico em aliança com a iniciativa privada.

Ele disse que "o trabalho tem que continuar", sem se deixar levar por "vozes dissonantes".


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Economia

+ Economia