Fundador da Lojas Colombo morre aos 90 anos

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

15/10/2021 18h35 — em Economia

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O fundador da varejista de móveis e eletrodomésticos Lojas Colombo, Adelino Colombo, morreu nesta sexta-feira (15), aos 90 anos.

Fundada em 30 de novembro de 1959 em Farroupilha (RS), a rede é uma das mais tradicionais da região Sul do país. Com 305 lojas no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, e mais de 4.000 funcionários, a rede faturou R$ 1,7 bilhão em 2020, quando apresentou lucro líquido de R$ 231,7 milhões.

Há pouco mais de dez anos, a Lojas Colombo esteve no alvo do Magazine Luiza, que queria expandir sua rede física. Mas a empresa de Luiza Trajano acabou levando a Lojas Maia, com forte presença no Nordeste.

Segundo texto publicado no site da varejista, a vontade de trabalhar com vendas começou ainda na infância do empreendedor, quando vivia em Nova Milano, distrito serrano de Farroupilha.

"Terceiro de oito irmãos, Adelino sempre acompanhava a mãe nas compras realizadas no armazém de Seu Manoel e se encantava com a ideia de passar para o lado de lá do balcão. Numa dessas idas à venda, a matriarca dos Colombo assistiu à demissão de um funcionário e, no ato, ofereceu os préstimos do filho para substituí-lo", diz o texto.

Colombo tinha então 17 anos e, três anos depois, assumiu a gerência de uma filial do armazém. No final dos anos 1950, comprou o estabelecimento e o transformou no Armazém Colombo. Como Farroupilha ainda não tinha uma loja de eletrodomésticos, ele diversificou o mix com liquidificadores, geladeiras, máquinas de escrever e outros aparelhos vindos de Porto Alegre e São Paulo.

Em 1959, com o primo Dyonisio Balthassar Maggioni, que montava rádios, abriu a Lojas Colombo, para vender e prestar assistência técnica a eletrodomésticos.

Ele também criou uma financeira, a Crediare, e um varejo de motocicletas, a Colombo Motors. Por três vezes, o empresário tentou colocar executivos de fora da família para comandar a rede. No entanto, as tentativas fracassaram, e Colombo sempre voltou a assumir os negócios. Em 2018, a filha de Colombo, Gissela Franke Colombo Berlaver, assumiu a presidência da rede.

As operações de toda a rede foram suspensas nesta sexta, conforme comunicado gravado no serviço 0800 da empresa:

"Prezado cliente, informamos com pesar que, por motivo de falecimento do nosso presidente, Adelino Colombo, todos os nossos canais de atendimento e lojas estarão fechados no dia de hoje, em respeito ao momento. Voltaremos amanhã com nosso atendimento normal. Obrigada pela compreensão".

A ABBC (Associação Brasileira de Bancos) divulgou nota de pesar pelo falecimento. "Adelino foi um grande empreendedor e líder. Seu legado, construído há mais de 60 anos, as Lojas Colombo é, atualmente, a maior rede de eletromóveis da região Sul", informou, em nota.

Segundo o jornal Zero Hora, o empresário estava internado há uma semana no hospital São Francisco, da Santa Casa de Porto Alegre, e a causa da morte foi a falência múltipla de órgãos. Ele deixou a esposa Ruth, com quem teve quatro filhos, dez netos e dois bisnetos.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Economia