Compartilhe este texto

Em reunião com ministros de mais de 30 países, Brasil defende livre comércio na agricultura

Por Estadão Conteúdo / Portal do Holanda

18/05/2022 18h57 — em
Economia



O ministro da Agricultura, Marcos Montes, defendeu nesta quarta-feira na reunião ministerial Global Food Security - Call to Action, realizada em Nova York (EUA), o livre comércio na agricultura "para promover a prosperidade e contribuir com a luta contra a fome e a má nutrição mundial". "Em um mundo interdependente e interconectado, nenhum país pode manter-se isolado e prosperar. A segurança alimentar, enquanto meta comum, é responsabilidade de todos", disse ele em nota. Marcos Montes representa o Brasil no evento, organizado pelo Departamento de Estado dos Estados Unidos, que reúne ministros de mais de 30 países na sede da Organização das Nações Unidas (ONU). O objetivo é identificar os principais desafios e mobilizar ações para enfrentar a insegurança alimentar global.

Segundo o ministro, os efeitos da guerra da Ucrânia desestruturaram as cadeias globais de suprimentos de commodities, fazendo com que insumos essenciais, como os fertilizantes, fiquem expostos ao risco da escassez e da alta de preços. "No mundo globalizado, produzir não significa apenas plantar e colher. Inclui, também, garantir o suprimento de sementes, fertilizantes, defensivos e combustíveis, combinar tudo isso com tecnologia e distribuir os gêneros alimentícios pelo planeta", afirmou Marcos Montes.

Mais cedo, o ministro se reuniu com o enviado especial do Departamento de Estado para a Segurança Alimentar Global, Cary Fowler, e com a vice-secretária geral das Nações Unidas, Amina Mohamed. Nos encontros, segundo o ministério, ele ressaltou a disposição do Brasil em cooperar no contexto da atual crise de segurança alimentar.



O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Economia

+ Economia