Consumo de energia segue em alta nos grupos mais afetados pela pandemia

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

12/05/2021 19h05 — em Economia

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Enquanto a seca e o baixo nível dos reservatórios das hidrelétricas ameaça a oferta de energia na retomada econômica, o consumo de energia vai subindo. Os dados do fechamento de abril levantados pela CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica) apontam alta de 13,4% no consumo de energia no SIN (Sistema Interligado Nacional), que bateu em 63,3 mil megawatts médios, após uma sequência de dez meses consecutivos de alta.

Segundo a CCEE, o crescimento de abril foi puxado pelo avanço de 31% no mercado livre, segmento formado por indústrias e outros grandes consumidores, que podem negociar diretamente com as geradoras e comercializadoras. Já o mercado regulado, que abrange os consumidores residenciais e pequenos negócios, subiu quase 6%.

A alta é generalizada entre os setores que mais sofreram na pandemia. Alcança desde a produção de veículos, que consumiu quase 180% acima de abril do ano passado, quando o coronavírus começava a atingir o país, passando por têxtil, com mais de 90%, e serviços, com quase 33%.

Ceará e Rio de Janeiro foram os estados que mais cresceram no mês (21%), seguidos por Santa Catarina e São Paulo (18%). Acre e Rondônia tiveram queda de 50% e 16% respectivamente.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Economia