Compartilhe este texto

Bolsa Família e Auxílio Gás de junho começam a ser pagos; veja calendário e quem recebe

Por Folha de São Paulo

17/06/2024 9h15 — em
Economia



SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Caixa Econômica Federal começa a pagar nesta segunda-feira (17) o Bolsa Família de junho. O calendário de pagamentos vai até o dia 28, conforme o final do NIS (Número de Identificação Social). Neste mês, também será liberado o Auxílio Gás no valor de R$ 102.

Para 658 mil famílias do Rio Grande do Sul atingidas pelas chuvas, as parcelas de junho do benefício serão antecipadas e estarão disponibilizadas no primeiro dia do calendário, independentemente do final NIS (Número de Identificação Social).

Em maio, foram beneficiadas 619,7 mil famílias em um repasse total de R$ 417 milhões no RS. O Auxílio Gás foi pago a 583 mil famílias, somando R$ 380 bilhões liberados. O benefício é liberado a cada dois meses pela Caixa.

O valor final do vale-gás tem como base o preço médio do botijão de gás nos últimos seis meses medido pela ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis).

Segundo o MDS (Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome), outras medidas da pasta também devem proteger as famílias em situação de vulnerabilidade social, com a suspensão de averiguação e revisão cadastral no estado do RS até dezembro de 2024.

No estado, mais de 252 mil famílias haviam sido convocadas a regularizar os cadastros, mas a partir de agora, estão dispensadas e seguirão recebendo o benefício normalmente até o fim do ano. Ao todo, mais de 20 milhões de famílias recebem o Bolsa Família e o Auxílio Gás em junho, segundo o ministério.

*

VEJA O CALENDÁRIO DO BOLSA FAMÍLIA EM JUNHO DE 2024

Final do NIS - Data de pagamento

1 - 17/06

2 - 18/06

3 - 19/06

4 - 20/06

5 - 21/06

6 - 24/06

7 - 25/06

8 - 26/06

9 - 27/06

0 - 28/06

QUEM TEM DIREITO AO BOLSA FAMÍLIA?

É preciso estar cadastrado no CadÚnico, com dados atualizados nos últimos dois anos, e ter renda familiar por pessoa de até R$ 218 mensais.

O valor é calculado somando os rendimentos de todas as pessoas que moram na mesma casa, sejam elas pais, cônjuges, companheiros, filhos, enteados ou irmãos.

O cálculo não inclui indenizações de danos materiais ou morais, benefícios pagos pelo poder público de forma temporária e quantias recebidas em programas de transferência de renda como o próprio Bolsa Família e o auxílio-gás.

QUAIS AS REGRAS PARA RECEBER O BENEFÍCIO?

Além do valor mínimo de R$ 218, os beneficiários devem atender a condições nas áreas de saúde e educação.

É preciso:

- Realizar acompanhamento pré-natal, no caso de gestantes;

- Acompanhar o calendário nacional de vacinação;

- Acompanhar o estado nutricional de crianças menores de 7 anos;

- Manter frequência escolar mínima de 60% para crianças de 4 e 5 anos, e de 75% para a faixa etária de 6 a 18 anos incompletos que não tenham concluído a educação básica.

- Ao matricular a criança na escola e ao vaciná-lo no posto de saúde, a família precisa informar que é beneficiária do Bolsa Família.

COMO É O PAGAMENTO DO BOLSA FAMÍLIA?

O valor é disponibilizado pela Caixa, através do aplicativo Caixa Tem. Nele, é possível fazer a movimentação do dinheiro sem que seja necessário ir a uma agência –ou seja, o cidadão pode usá-lo para comprar de forma online, pagar contas, fazer transferências por Pix, entre outras funções.

Para sacar o benefício, é preciso ir até caixas eletrônicos, lotéricas, nos correspondentes Caixa Aqui e agências do banco. O beneficiário também tem acesso ao valor por meio do cartão do Bolsa Família ou Cartão do Cidadão.

O Bolsa Família paga, além do auxílio de R$ 600 por mês, outros adicionais conforme a composição familiar.

Há ainda o pagamento de adicional a casas onde há gestante, lactante e/ou crianças e adolescentes até 18 anos que estiverem na escola.Cada integrante desses grupos recebe um adicional de R$ 50.

O QUE É O AUXÍLIO GÁS E QUEM RECEBE O BENEFÍCIO?

O programa Auxílio Gás, também chamado de vale-gás, é um benefício concedido a famílias que estão no CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal) e foi criado para diminuir o impacto do preço do gás no orçamento das pessoas de baixa renda.

O programa foi lançado em 2021 e repassa a cada dois meses o valor equivalente à média do preço nacional de um botijão de 13 kg de GLP (gás liquefeito de petróleo), calculado pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis).

Recebe o auxílio a família inscrita no CadÚnico que esteja em situação de extrema pobreza. Ao todo, são cerca de 5,5 milhões de beneficiários.

AUXÍLIO PARA MORADIA

Também anunciado na quarta-feira (15), todas as famílias diretamente afetadas pela catástrofe climática no Rio Grande do Sul vão receber R$ 5.100 mil do governo federal para repor equipamentos e outros bens perdidos pelos efeitos das fortes chuvas que atingiram o estado.

A estimativa é de que cerca de 240 mil famílias sejam beneficiadas, a partir de um investimento de R$ 1,2 bilhão. No abrigo montado na Unisinos (Universidade do Vale do Rio dos Sinos), campus São Leopoldo, as famílias estão recebendo assistência médica, socioassistencial, alimentação e alojamento.

O MDS destina R$ 20 mil a cada grupo de 50 pessoas acolhidas. Até terça-feira (14), 48 dos 446 municípios atingidos solicitaram o recurso. Para esses, já foi aprovado um repasse total de R$ 11,3 milhões para atender cerca de 40 mil pessoas.


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Economia

+ Economia