Compartilhe este texto

Boca Rosa supera Anitta como mais influente no Brasil, mostra estudo internacional

Por Folha de São Paulo

27/02/2024 16h30 — em
Economia



SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A ex-BBB e empresária Bianca Andrade, mais conhecida como Boca Rosa, foi citada por agências e anunciantes como a influenciadora mais admirada do país, à frente da cantora Anitta.

A avaliação parte da multinacional de marketing Scopen e foi divulgada pelo veículo especializado Meio & Mensagem.

É a primeira vez que a empresa com sede na Espanha produziu esse panorama do mercado de marketing de influência brasileiro. Há versões do relatório para o mercado espanhol e para o sul-africano.

Uma das pioneiras do mercado de influência brasileiro, com vídeos publicados no Youtube desde 2013, Boca Rosa diz à reportagem que foi cancelada antes mesmo de participar do reality show da TV Globo, Big Brother Brasil. "Comecei a estudar influenciadoras polêmicas mas que mesmo assim conseguiam ser grandes, como as Kardashians."

Foi então que Andrade teve a ideia de criar sua própria marca, a Boca Rosa. "Essa decisão não apenas me permitiu mostrar minha inteligência, mas também me tornar reconhecida pelo que faço, não pelo que falo."

Para chegar ao prognóstico dos criadores de conteúdos mais influentes na internet brasileira, a Scopen ouviu 101 responsáveis pelo setor de marketing de influência de grandes empresas e 28 agências especializadas entre julho e novembro de 2023.

Os resultados trazem dicas úteis para influenciadores de menor porte, que trabalham com um público mais segmentado.

Entre os respondentes, 93% dizem trabalhar com microinfluenciadores -grupo com entre 10 mil e 100 mil seguidores-, contra 77% entre os chamados "fama influencers", com mais de 500 mil seguidores.

A preferência por esses profissionais tem a ver com a maior proximidade que eles mantêm com o público, segundo o professor de marketing da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing) Diego Oliveira.

"Como esses influenciadores têm menos alcance, eles conseguem manter uma interação muito maior com seus seguidores, o que ajuda na fidelidade e na conversão", diz.

Sinal da força de influenciadores de menor alcance é a socialite Silvia Braz, no terceiro lugar da lista da Scopen. Braz pauta o consumo do mercado de luxo do país e foi rainha do Baile do Copacabana Palace neste Carnaval.

As empresas também preferem trabalhar com influenciadores voltados a estilo de vida (80%), a generalistas (47%). Isso tem a ver com o nível de influência sobre o consumo.

Tendências de comportamento, saúde e beleza estão entre as principais buscas dos consumidores e são assuntos relacionados a produtos comercializados pelas marcas. Essa combinação facilita a venda.

Outra preferência dos anunciantes são os influenciadores que construíram sua carreira na internet desde o início, os chamados nativos.

De acordo com Oliveira, da ESPM, esses profissionais têm mais fluência na linguagem das redes e conseguem manter laços com seus seguidores dentro e fora das redes -o que os profissionais de marketing chamam de "all line".

No caso de Boca Rosa, uma série de elementos de sua trajetória a alçaram à posição de influencer mais admirada do país.

Ela começou aos 16 anos com publicações nas redes sociais sobre beleza, um tema preferencial dos anunciantes.

Quando já era famosa pelos vídeos em seu canal no YouTube, onde já reunia milhões de inscritos, e tinha fundado a empresa de cosméticos Boca Rosa Beauty, Andrade participou do Big Brother Brasil em 2020.

Desde que começou a convidar celebridades para o chamado camarote, o reality show da Globo se tornou uma plataforma usada por esses famosos para expandir o público-alvo.

"Boca Rosa fala com o público de maneira direta, objetiva e transparente, além disso sempre assumiu as marcas, já que sua empresa era central na produção de conteúdos", diz o professor.

Andrade ainda é referência em colaborar com outros influencers em conteúdos sobre beleza e empreendedorismo. "A empresa Boca Rosa Beauty mobiliza um time de micro e nanoinfluencers", diz Oliveira.

Hoje, 67% dos anunciantes preferem publicações nas redes sociais como vetor de distribuição da propaganda. As redes sociais oferecem métricas e permitem acompanhar a conversão de clientes com maior facilidade.

Por outro lado, a Scopen projeta aumento na procura por outras mídias como eventos, podcasts e vídeos para streaming. Segundo Oliveira, essa mudança de comportamento das empresas está relacionada a consolidação da marca em outros espaços midiáticos.

O estudo também ouviu influenciadores para aferir quais as marcas os profissionais mais admiravam e para as quais preferiam trabalhar. O marketplace americano Amazon ficou na liderança, seguido pelo banco Itaú e a marca de cuidados para pele Sallve.

INFLUENCIADORES MAIS ADMIRADOS PELOS ANUNCIANTES

1 Bianca Andrade - Empresária, ex-BBB e influencer de beleza

2. Anitta - Cantora

3. Matheus Costa - Humorista

4. Raphael Vicente - Tiktoker

5. Silvia Braz - Influenciadora de consumo de luxo

6. Lucas Rangel - Youtuber

7. Casimiro Miguel - Streamer

8. Esse Menino - Humorista

9. Fred Bruno - Influencer esportivo e ex-BBB

10. Giovana Ferrarezi - Blogueira

11. Karol Pinheiro - Influencer de estilo de vida

12. Maqui Nóbrega - Influencer


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Economia

+ Economia