Menina com doença terminal é constrangida na escola

Por Portal do Holanda

30/10/2014 15h59 — em Mundo

Ashanti Elliot Smith, de 11 anos, possui uma doença que causa envelhecimento precoce, além de ter alopecia.

A menina ficou em prantos quando ao entrar em sua escola em West Sussex, Inglaterra, com uma peruca rosa chiclete, acabou informada que teria que tira-la, pois poderia servir de incentivo para que outras crianças tingissem o cabeço da mesma cor.

A mãe, Phoebe Smith, de 29 anos, ficou horrorizada com o ato mesmo sabendo do seu problema.

Ela disse: “Ela ficou arrasada quando disseram para tirar. Seu coração ficou partido. Foi nojento.”

Phoene explica ainda que a peruca foi doada por um amigo da família, já que eles não possuem condições de comprar uma com cabelos humanos.

 “Eu só tenho alguns anos pela frente com ela, nós queremos que ela viva bem ao máximo, ” disse a mãe emocionada.

A família recebeu a notícia de que Ashanti tem previsão de viver até aos 15 anos de acordo com os médicos que acompanham o caso.

Recentemente ela realizou um sonho de nadar com golfinhos na Flórida.

O sonho só foi possível, após seu pai ter roubado o dinheiro de um fundo de caridade, para a viagem, acabando preso depois.

Sua escola, Oakmeeds, em Burgess Hill, não fez nenhum comentário até o momento sobre o incidente.