Siga o Portal do Holanda

Caso repercutiu

Criança desaparecida foi estuprada por homem que se passou por adolescente em Manaus

Publicado

em

Foto: Josemar Antunes/Portal do Holanda

Manaus/AM  - A polícia apresentou na manhã dessa quinta-feira (23), Paulo Adriano Castro de Souza, 22, suspeito de estuprar uma menina de 11 anos que desapareceu por mais de 24h após sair de uma escola no bairro Cidade Nova, na manhã da última terça-feira (21).

Segundo a delegada Joyce Coelho, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), Paulo e a vítima se conheceram em janeiro por meio do Instagram.

Na rede social ele se apresentou a garota como um adolescente de 16 anos e manteve conversas com ela por meses, até marcar um encontro na escola. No local, a menina mentiu para o motorista que a transportava para casa, driblou a segurança da instituição e conseguiu sair na companhia de Castro.

Os dois seguiram para casa dele no bairro Armando Mendes, onde dormiram juntos e permaneceram até a quarta-feira (24) a tarde. Segundo ele, o pai estava viajando para o interior do estado.

Para evitar serem rastreados pela família ou amigos da menina, ambos desligaram o telefone e só tomaram conhecimento da repercussão do desaparecimento quando viram vários compartilhamentos da imagem dela nas redes sociais.

A partir daí, Paulo orientou a criança a entrar em contato com a mãe informando que estava bem e que voltaria para casa. A vítima foi deixada por ele no Terminal 4, no Jorge Texeira.

Ela foi reconhecida por um popular que entrou em contato com o padrasto. O homem espalhava cartazes da jovem em um ponto da cidade quando foi informado do paradeiro dela e correu para buscá-la.

Adriano voltou para casa como se nada tivesse acontecido e acabou flagranteado e preso na noite de ontem. Ele contou a polícia que sabia o que estava fazendo e confessou que havia mentido sobre a idade para atrair a menina.

O homem não tinha antecedentes criminais vai responder por estupro de vulnerável. Na delegacia a vítima confirmou a versão do suspeito e afirmou ainda que tinha problemas de relacionamentos com a mãe.

A delegada destacou a importância de os pais acompanharem a vida dos filhos e monitorarem a fundo as redes sociais e aplicativos dos menores. Ela enfatizou ainda a importância de criar vínculos de confiança com eles para evitar tais situações.

O Fantástico, o caso Valeiko e a frustração dos que queriam 'incendiar' Manaus

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.