A autoafirmação de Bolsonaro

Por Portal do Holanda

20/02/2021 19h15 — em De olho na Política

Bolsonaro assume em definitivo o papel escrito por ele próprio, de conquistador do Brasil. "O que não falta para mim é coragem para decidir pensando no bem maior da nossa nação". As ações inerentes a essa afirmação referem-se a construir uma máquina de governo obediente só a ele.

Na ideologia unipolarista do presidente, o Judiciário e o Legislativo faltaram-lhe com o respeito e a obediência. Então ele deve mostrar ‘quem manda’ no país, pelo bem maior de si mesmo. O abismo está ali adiante.

 

A oscilação de Pazuello

O puxa-encolhe da vacinação continua, não só no Amazonas, mas em todo o país. O general da Saúde começou a semana passada ‘arrotando grosso’ em Manaus, prometendo a aceleração para amanhã. No ‘cordão dos puxa-sacos’, prefeito e governador reforçaram a promessa. Esqueceram de ‘acertar com os russos’.

 

A prisão de Daniel Silveira

A ‘bancada da bala’ na Câmara votou unida contra a prisão do colega Daniel Silveira, um homem que deve ser exímio atirador. “Dentro da legalidade”, confessou a uma revista ter matado 12 pessoas. São homens como ele, que se diz “totalmente parcial e ideológico", que formam essa bancada perniciosa.

 

A fila da vacina

Cinquentões, sessentões, setentões, a fila da vacinação começa a aumentar e as doses prometidas não chegam. Até governos vacilantes como o do Amazonas cansaram de esperar. Na sexta-feira, 16 governadores decidiram ignorar as promessas do general Pazuello e partir para a compra direta de vacinas.

 


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ De olho na Política