Neve das montanhas dos alpes franceses está ficando vermelha

Por Portal do Holanda

02/09/2021 15h23 — em Curiosidades

Foto: Algas podem produzir uma coloração rosa suave na neve, enquanto em outros pode ser vermelho sangue  /  Foto de  Ashley Cooper Pics e Alamy


Os famosos alpes franceses, região preferida de turistas que gostam de esquiar na neve, estão chamando a atenção por uma montanha um tanto diferenciada.

Em alguns trechos, a neve não é branca, mas tem a cor do vermelho de sangue, isso por conta de um fenômeno misterioso conhecido por “neve de sangue”, resultado de um mecanismo de defesa produzido por algas microscópicas que crescem naquelas montanhas.

No geral, essas microalgas têm coloração verde, pois contêm clorofila, que é da família de pigmentos produzida pela maioria das plantas para ajudá-las a absorver a energia da luz do Sol.

Entretanto, quando as algas da neve crescem prolificamente e ficam expostas à forte radiação solar, produzem moléculas de pigmento de coloração vermelha, conhecidas como carotenóides, que atuam como um protetor solar para resguardar a clorofila.

Ainda que essas algas vermelhas da neve sejam conhecidas há muito tempo, pois há registro delas em um livro publicado em 1819, após descobertas durante uma expedição ao Ártico em 1818, ainda são envolvidas em mistérios que os cientistas estão tentando desvendar.

Botânicos da Charles University, em Praga, na República Tcheca, identificaram um gênero inteiramente novo de microalgas que é responsável pela neve vermelha e laranja em diferentes partes do mundo, denominada por eles de Sanguina, em referência à cor vermelho-sangue que produzem.

Segundo eles, há tipos de alga Sanguina capazes de tingir a neve de vermelho na Europa, na América do Norte, na América do Sul e em ambas as regiões polares. Mas uma espécie de Sanguina que gera uma neve laranja incomum foi encontrada em Svalbard, no ártico norueguês.

Há, no entanto, vários tipos de microalgas que podem deixar a neve vermelha, como a Chlamydomonas nivalis e uma alga encontrada perto de colônias de pinguins da Antártida, chamada Chloromonas polyptera.

MUDANÇA CLIMÁTICA

Para os cientistas, o surgimento e desaparecimento desses micro-organismos são indicadores importantes das mudanças climáticas.

Liane G Benning, professora de geoquímica de interface do Centro Alemão de Pesquisa em Geociências de Potsdam, ouvida pela BBC, disse que a neve vermelha está se tornando mais comum devido ao aquecimento global.

De acordo com ela, o pigmento vermelho escurece a superfície da neve, reduzindo a quantidade de luz e calor refletido de volta para o espaço — algo conhecido como efeito albedo. Ao reter mais calor do Sol, a neve derrete ainda mais rapidamente, permitindo que as algas se proliferem ainda mais.

“Há um efeito descontrolado no qual as algas derretem seu habitat preferido”, disse Benning, revelando que é como se elas estivessem destruindo sua própria casa.

Em uma escala mais ampla, o calor extra absorvido pela neve colorida pode alterar a temperatura no ambiente como um todo, acelerando o derretimento de blocos de neve e geleiras.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Curiosidades