72 anos após tragédia de Hiroshima, Japão cogita fabricar nova bomba atômica

Por Portal do Holanda

05/09/2017 6h18 — em Mundo

Foto: Reprodução

Os recentes testes nucleares e ameaças feitas pelo do líder da Coréia do Norte, Kim Jong-un estão provocando um colapso mundial. Diversos países estão preocupados com o início de uma nova guerra e muitos já começam a se preparar, como no caso do Japão. Segundo o jornal Folha de São Paulo, nesta segunda-feira (4), o país começou a cogitar a fabricação de uma nova bomba atômica, semelhante a de Hiroshima, que dizimou mais de 100 mil pessoas em 1945.

A tragédia de 72 anos atrás, entrou pra história e os efeitos podem ser vistos até hoje. A Constituição japonesa não aprova a medida e defende que a guerra não deve ser adotada como meio de resolver conflitos. Porém, um grupo de nacionalistas que defende a remilitarização do Japão, apoia a ideia e aposta na capacidade de destruição em massa do artefato.

O Japão tem alto potencial bélico e segundo o ex vice-presidente dos EUA, que esteve  visitando o país no ano passado, se quiser o “Japão poderia virar nuclear do dia para a noite”, afirmou Joe Biden. Para o líder coreano, a tecnologia japonesa não assusta, Jong-un garante que a bomba produzida por especialistas na Coréia do Norte, é pelo menos três vezes mais devastadora do que a bomba de que destruiu Hiroshima e Nagasaki.