Brasil vira motivo de chacota na imprensa internacional e internet

Por

08/07/2014 18h48 — em

Se até mesmo o técnico Luiz Felipe Scolari admitiu que a goleada sofrida diante da Alemanha por 7 a 1, nesta terça-feira, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, na semifinal da Copa do Mundo, é o maior vexame da história da seleção brasileira, a derrota não passaria em branco pela imprensa internacional. Os sites dos grandes jornais do mundo destacam o resultado.

 

O sempre provocativo Olé, da Argentina, fez piada durante o jogo todo, mudando a manchete, que terminou sendo: "Decime qué se siete", em uma referência à música-chiclete cantada pela torcida argentina na Copa, que começa com um "Decime qué se siente" e pergunta ao Brasil o sentimento por ter, no País, o algoz do Mundial de 1990.

 

Na Alemanha, o Bild, jornal mais popular e de maior tiragem do país, foi só exaltação ao time na página inicial de seu site. Com os dizeres "Obrigado, nós amamos vocês", o periódico destacou uma foto enorme dos jogadores alemães comemorando um dos gols da partida. Durante o jogo, quando o placar já apontava uma goleada, o jornal até já destacava que esperava pela Holanda na final.

 

Na Espanha, o AS fala em "sete Maracanazzos", enquanto que o Marca conta a "Desgraça eterna". Em Barcelona, o Mundo Deportivo registra que "A Alemanha humilha o Brasil", enquanto que o Sport vai mais longe: "A maior humilhação mundial".

 

A Gazzetta dello Sport, da Itália, diz que o Brasil sofreu uma humilhação histórica, enquanto que o The New York Times, nos Estados Unidos, viu o Brasil atordoado pela Alemanha na semifinal.

+