Planalto pede ao Congresso medidas para evitar falta de vacinas

Por Portal do Holanda

21/01/2021 9h31 — em Brasil

Assessores presidenciais estimam que a campanha pode ficar suspensa por cerca de um mês. Foto: Divulgação/Semcom

O governo federal pediu a líderes governistas no Congresso para buscar medidas que evitem a falta de vacinas por até 40 dias no Brasil. Hoje, o país enfrenta problemas no fornecimento de insumos para continuar a imunização.

De acordo com o Grupo Globo, assessores presidenciais estimam que a campanha pode ficar suspensa por cerca de um mês, caso o Executivo não resolva o problema de envio de insumos da China para a produção da Coronavac. Outro problema são os entraves para receber a Astrazaneca, da Índia.

Nos bastidores do governo, há o temor de que o atraso amplie o desgaste da imagem do governo junto à opinião pública no tema combate à Covid-19.

Enquanto isso, o Planalto busca saídas jurídicas para ampliar a compra de vacinas, por meio de medidas provisórias, além de discutir com outros fornecedores a oferta de vacinas.

No entanto, não há informações sobre o que seriam essas medidas provisórias, tampouco quais fornecedores estão na mira do governo federal.

O governo também está em contato com China e Índia. Governadores de diferentes partidos e estados pressionam o presidente Bolsonaro a assumir pessoalmente a negociação com a China, para garantir os insumos.

Em São Paulo, João Doria cobra resposta do Ministério da Saúde para o fim desta semana. O governador afirmou que “irá à China se necessário”.

O presidente da frente parlamentar Brasil-China, deputado federal Fausto Pinato, diz que está em contato diariamente com integrantes do governo na China e defendeu a mudança no corpo diplomático brasileiro para evitar que o Brasil seja colocado no fim da fila.

No governo de São Paulo, nos bastidores, a conta de João Doria e aliados também é essa: sem insumos, a vacinação pode atrasar “até mais” do que 30 dias.

 


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Brasil