Pesquisadores estudam repelente natural contra o Aedes aegypti

Por EBC / Portal do Holanda

21/11/2020 18h52 — em Brasil

Foto: Ministério da Saúde

Um projeto de pesquisadores brasileiros estuda formas naturais para combater o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e a chikungunya. É o ZIKA UEPB, projeto da Universidade Estadual da Paraíba.

Inicialmente, foram implementados três laboratórios vivos em escolas e postos de saúde, com cultivo de diversas espécies de plantas quem repelem o mosquito. Esses laboratórios produziam mudas para distribuição na comunidade e até hortaliças para as escolas.

O engenheiro agrônomo e professor da UEPB, Walter Vasconcelos, que participa do projeto, explica que a proposta envolve toda a comunidade na produção do repelente natural.           

Na fase atual, o projeto prevê uma série de oficinas para produção do repelente natural, feito à base de citronela. A primeira aconteceu na Escola Municipal José Mariano, na cidade de Junco do Seridó.

O professor Walter Vasconcelos afirma que a proposta busca uma solução barata e acessível para a população.

O próximo passo é ampliar os estudos científicos para atestar a eficácia do repelente natura, como explica Vasconcelosl.

O projeto é uma parceria de diversos departamentos da UEPB com instituições como a Fiocruz, a Universidade Federal de Campina Grande e o Instituto Nacional do Semiárido, em um esforço de desenvolver tecnologias sociais, saúde pública e a educação.