Siga o Portal do Holanda

Brasil

Mototaxista mata colega por causa de disputa por corrida

Publicado

em

O mototaxista D.E.B., 29 anos, está sendo acusado de matar com três tiros o também mototaxista e colega de trabalho Augusto Silva Cândido, 24. O crime ocorreu nesta manhã (23), nas dependências da Central de Mototáxi 2000, avenida Niza Marques Guaritá. Segundo testemunhas, vítima e autor haviam discutido no início da semana devido uma corrida de Mototáxi. O crime foi todo filmado pelo circuito interno de segurança da empresa. O acusado não foi preso.
De acordo com Registro de Eventos de Defesa Social (Reds), por volta das 6h, o Centro de Operações da Polícia Militar (Copom/190) foi acionado na central de mototáxi, onde o corpo de Augusto Silva Cândido estava caído com ferimentos causados por projétil e arma de fogo. Uma guarnição militar chegou rapidamente e fez a preservação do local.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado e o médico declarou o óbito. Segundo relato de testemunhas, a vítima chegou ao local para trabalhar e, ao entrar no estabelecimento, o autor entrou logo atrás. Imagens do circuito de segurança da empresa mostram que os dois conversaram por algum tempo e, em dado momento o também mototaxista D.E.B. sacou um revólver e disparou três tiros à queima-roupa: tórax, abdômen e costas.

Depois de disparar os tiros, colocou o revolver na cintura, saiu calmamente da empresa e fugiu em sua motocicleta Honda CG 125 Fan, cor amarela, placas PUM-7138/Uberaba. A Perícia Técnica da Polícia Civil colheu imagens do local. O perito criminal constatou as três perfurações e liberou o corpo para ser levado ao Instituto Médico Legal (IML).

Policiais militares de posse das características do autor passaram a procurá-lo na cidade, sendo que a motocicleta foi localizada abandonada na rua Lezita Miranda Silva, no bairro Elza Amui 2. Na casa do acusado, em um condomínio na avenida Niza Marques Guaritá, vizinhos informaram que ele chegou ao local bem cedo e entrou em um carro cinza juntamente com a esposa e filha e saiu.

Colegas de trabalho dos dois mototaxistas contaram aos policiais militares que o autor constantemente estava alterado e entrando em atrito com os colegas e que na segunda-feira passada já tinha tido uma discussão com a vítima referente a uma corrida. Até o fechamento desta matéria, o acusado ainda não havia sido localizado pelas polícias Militar e Civil. O crime está sendo investigado na 1ª Delegacia de Polícia Civil, localizada na Área Integrada de Segurança Pública (Aisp) do bairro Abadia.

+ Brasil

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.