Compartilhe este texto

'Maconha dos playboys' invade festas privadas e áreas nobres com cigarros a R$ 500

Por Portal Do Holanda

11/06/2024 11h53 — em
Brasil


Foto: Reprodução/Youtube UOL

Uma variante intensificada de maconha, criada em laboratório a partir do extrato de haxixe, está se tornando a sensação nas festas da elite de São Paulo. Conhecida como a "maconha dos playboys", essa substância está sendo comercializada em aplicativos de celular e grupos privados do WhatsApp. As entregas são realizadas em motocicletas.

A droga tem sido adquirida principalmente em festas privadas em áreas nobres da capital, como Itaim Bibi e Alphaville, em Barueri. Os consumidores são indivíduos de alto poder aquisitivo, incluindo médicos, advogados e filhos de empresários. Um único cigarro da substância pode custar até R$ 500, revela a Polícia Civil.

Recentemente, um laboratório onde a droga era produzida foi fechado em Carapicuíba, na Grande São Paulo, em uma operação conduzida pela Dise (Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes). Durante a ação, um homem de 37 anos foi preso, e armas foram apreendidas.

Embora a produção não seja em larga escala, os investigadores estimam que o laboratório estivesse com uma quantidade de droga capaz de ser comercializada por até R$ 50 mil.

Esta nova forma de maconha, apelidada de "maconha gourmet", é mais potente devido à alta concentração de THC, a substância psicoativa encontrada na cannabis, proporcionando efeitos prolongados. A droga é uma novidade até mesmo para as autoridades policiais, com apenas algumas apreensões registradas desde sua introdução.

Além disso, essa "maconha gourmet" é vendida em diferentes texturas e até mesmo com essência de sabor, conforme um cardápio circulado em grupos restritos de WhatsApp e aplicativos. O preço do grama varia, mas é voltado para indivíduos de alto poder aquisitivo.

 


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Brasil

+ Brasil