Justiça torna réus 6 acusados por assassinato de João Alberto no Carrefour

Por Portal do Holanda

18/12/2020 20h37 — em Brasil

Homem negro de 40 anos foi brutalmente morto por seguranças no Carrefour de Porto Alegre. Foto: Reprodução/Redes Sociais

O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul decidiu nesta sexta-feira (18) tornar réus os 6 acusados do brutal assassinato de João Alberto Silveira Freitas, homem negro de 40 anos, asfixiado no Carrefour de Porto Alegre no dia 19 de novembro.

Giovanne Gaspar da Silva e Magno Braz Borges, continuam presos.  No entanto, foi negado o pedido de prisão de Rafael Rezende e Kleiton Silva Santos, funcionários do supermercado, e de Paulo Francisco da Silva, segurança da empresa terceirizada Vector. 

Conforme decisão da juíza Cristiane Busatto Zardo, da 2ª Vara do Júri de Porto Alegre, o trio desempenhou uma participação de menor importância no homicídio. Segundo um site do grupo Globo, eles responderão em liberdade por homicídio triplamente qualificado, por motivo torpe, asfixia e recurso que impossibilitou a defesa da vítima.

Adriana Alves Dutra, fiscal do Carrefour, que acompanhou a cena do homicídio, teve a prisão temporária convertida em prisão domiciliar. A juíza entende que Adriana teve participação direta no assassinato, já que acompanha a ação e chama por rádio os outros agentes, podendo ter agido para impedir o crime, coisa que não fez.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Brasil