Interrogatório do Caso Daniel é adiado para setembro

Por Portal do Holanda

13/08/2019 13h50 — em Brasil

Foto: Reprodução

A juíza Luciane Martins de Paula decidiu adiar o interrogatório dos réus do processo que envolve a morte do jogador Daniel Correia Freitas para os dias 4, 5 e 6 de setembro. As oitivas com os sete réus estava marcada para começar na manhã desta terça-feira, mas apenas três testemunhas foram ouvidas.

Segundo um site de notícias do Globo, a decisão da juíza foi proferida por volta das 13h, pouco tempo depois de uma das defesas fazer um pedido de acareação entre testemunhas.

Esta vai ser a primeira vez que os réus serão ouvidos pela Justiça desde que ocorreu o crime, em outubro do ano passado. Entre eles está Edison Brittes Junior, que é o assassino confesso do jogador.

Nas outras duas fases das audiências de instrução, foram ouvidas as testemunhas de acusação e defesa.

Daniel foi encontrado morto com sinais de tortura em uma área rural de São José dos Pinhais. Edison Brittes disse que o matou porque ele tentou estuprar a esposa dele, Cristiana Brittes.

Depois dessa etapa, as partes envolvidas terão um prazo para apresentar as alegações finais. Na sequência o juiz deve decidir se os réus vão ou não a júri popular.

Dos sete réus, cinco estão presos. Allana Brittes, filha de Edison, deixou a prisão na quarta-feira (7). Ela teve um pedido de habeas corpus aceito pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ). A decisão foi unânime dos cinco ministros da 6ª Turma, segundo o STJ.

Os interrogatórios chegaram a ser agendados para o início de agosto, mas também foram adiados depois de um pedido de um dos advogados, que defende Ygor King e David Willian da Silva. Ele disse que tinha outra audiência marcada para a data e não poderia comparecer.

 


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Brasil