Guilherme de Pádua, assassino da filha de Glória Perez, ameaça ex-mulher Guilherme de Pádua, assassino da filha de Glória Perez, ameaça ex-mulher

Guilherme de Pádua, assassino da filha de Glória Perez, ameaça ex-mulher

Por Portal do Holanda

11/02/2015 15h37 — em Brasil

uilherme de Pádua, assassino confesso da filha de Glória Perez, a atriz Daniella Perez, está ameaçando a ex-mulher, Paula Maia, 30 anos. O casal se divorciou no meio do ano passado e, desde então, Pádua tem perseguido a esposa.

Segundo informações de familiares, Paula teve que se mudar para o exterior para fugir do ex-marido, que não estaria aceitando o fim do casamento. Pádua chegou, inclusive, a rasgar os papeis do divórcio e invadir o apartamento da família, em Belo Horizonte. "Ela está com verdadeiro pavor de Guilherme de Pádua", afirmou a mãe de Paula, Angela Castro.

Guilherme de Pádua, assassino da filha de Glória Perez, ameaça ex-mulher Paula Maia.
(Foto: Reprodução)

Estudante de veterinária, Paula trabalhava no projeto Arca de Noé, da Igreja Batista Lagoinha, que cuida de animais abandonados. Segundo uma postagem de Rosimary Castro Santos, tia dela, a sobrinha foi difamada pelo ex-ator e expulsa do projeto.

Paula e a família afirmam que estão com medo do assassino, que foi condenado a 19 anos e seis meses de prisão pelo assassinato de Daniela. Pádua, entretanto, cumpriu apenas seis anos e agora está em liberdade.

O fã clube oficial de Daniella Perez já declarou solidariedade à Paula Maia. Daniella foi assassinada por Guilherme de Pádua e a sua então mulher, Paula Thomaz, com 18 golpes de tesoura, no dia 28 de dezembro de 1992.

Daniella Perez foi assassinada por Guilherme e a sua então mulher, Paula Thomaz, com 18 golpes de tesoura. Na época, Daniella era casada com o autor Raul Gazola.
(Foto: Reprodução)

Prisão
Condenado pelo assassinato da atriz Daniella Perez, Guilherme de Pádua afirmou em entrevista ao programa "Domingo Espetacular", da Rede Record, que tentou evitar o crime. Pádua afirma que ao ver sua então mulher, Paula Thomaz, desferir golpes de tesoura na vítima, ele questionou se o assassinato era realmente necessário e tentou parar a esposa, mas sem sucesso.

Guilherme confirmou também sua participação no crime. Segundo ele, entretanto, os golpes de tesoura que mataram a atriz foram dados por Paula. "Durante muito tempo tive dúvidas se teria sido eu, porque na dinâmica que aconteceu, nós pensamos que ela tinha morrido antes dos golpes (durante uma briga). E se ela morreu antes, fui eu", disse.

Segundo o ator, Paula golpeou a atriz, já desacordada, com uma tesoura para criar um falso álibi. "Eu perguntei por que ela tinha feito, e ela disse: 'Isso é para eles pensarem que foi algum fã maluco, porque fãs malucos fazem isso'", contou.

Durante a entrevista, Pádua afirmou ainda que se tornou evangélico na prisão e chegou a pensar em cometer suicídio. "Pensava: 'Eu não vou dar conta, todo mundo vai me acusar para o resto da vida. Se eu não morrer na cela, lá fora não tenho mais como ter nada'", disse Guilherme. Segundo o ator, o plano de se matar foi abandonado após ele receber uma carta que o aconselhava a não desistir.

+ Brasil