Siga o Portal do Holanda

Brasil

Guarda é denunciado por facilitar uso de celulares a presos da Lava Jato

Publicado

em

Foto: Adriana Justi

O guarda municipal Júlio César Benitez, passou a ser oficialmente investigado por suspeita de facilitar o uso de celulares por presos da Lava Jato, na unidade da Polícia Federal, em Curitiba, no Paraná.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), entre maio e junho de 2014, Benitez teria entregue telefones a pelo menos cinco presos da pegos na operação Lava Jato, entre eles, o doleiro Alberto Youssef e Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras e um dos operadores do esquema de corrupção e lavagem de dinheiro.

Além de celulares, os detentos ainda usaram o telefone fixo da cadeia para ligar e receber ligações de parentes, tudo com a ajuda do guarda. Sérgio Moro acatou a denúncia, mas como o guarda estava apenas emprestado a PF, a defesa dele alega que não houve favorecimento pessoal e que Júlio só concedeu os telefones aos presos por desconhecer as regras do presídio.

Amazonas Energia precariza atendimento e irrita consumidores

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.


Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.