Filha e genro de Celso Russomanno são acusados por esquema de 'pirâmide'

Por Portal do Holanda

26/09/2020 23h00 — em Brasil

Golpe do 'esquema de pirâmide' (Foto: Divulgação)

Luara Torres Queiroz Russomanno e seu marido, Bruno Neri Queiroz, filha e genro, respectivamente, do candidato à Prefeitura de São Paulo, Celso Russomanno (Republicanos), respondem a pelo menos 18 processos na Justiça por um "esquema da pirâmide", um golpe conhecido em que pessoas investem dinheiro em uma empresa em troca de lucros que não se realizam. O prejuízo, ao todo, é de R$ 4,5 milhões.

De acordo com a Folha de São Paulo, as vítimas são donas de casa, engenheiros, pilotos, psicólogas, médicos, comerciantes e funcionários públicos, que transferiram valores entre R$ 10 mil e R$ 1 milhão, a partir de 2017, em troca de retornos fixos entre 1,5% e 4% ao mês. Segundo as ações, os rendimentos não foram pagos e o valor investido não foi devolvido após a "pirâmide" estourar.

Em um vídeo enviado à reportagem, o  candidato Celso Russomanno diz ser alvo de "ataque pessoal" e diz que o genro tem "problemas financeiros assim como milhares de outros brasileiros".

Celso Russomanno era apresentador de TV e ao ficar conhecido por sair em defesa do consumidor, ele entrou na política e segue líder nas pesquisas de intenção de voto, segundo a Folha de São Paulo.

 

+ Brasil