Siga o Portal do Holanda

Brasil

Empresário que já foi preso na Lava Jato é achado morto dentro de casa

Publicado

em

Um homem foi encontrado morto dentro de casa na tarde de domingo (24), na Zona Sul de Porto Alegre. De acordo com a Polícia Civil, a vítima foi identificada como Antônio Claudio Albernaz Cordeiro. Conhecido como Tonico Cordeiro, o empresário era engenheiro agrônomo e já havia sido preso duas vezes em desdobramentos da operação Lava Jato que investigava atuação de doleiros.

Segundo o G1 Rio Grande do Sul, o delegado do caso, Cassiano Cabral, disse que tudo leva a crer que foi um suicídio. "Inclusive o trabalho pericial lá no momento entendeu nesse sentido, mas é claro que o laudo ainda não foi encaminhado, vai ser assinado pelos peritos e enviado", disse.

O delegado acrescenta que a polícia ainda colherá depoimentos. "Vai ser instaurado o inquérito policial, a princípio de suicídio, mas vão ser ouvidas algumas pessoas antes da conclusão."

A morte também foi confirmada por seu advogado, Antônio Tovo, que preferiu não dar detalhes. Ele se limitou a dizer que ainda o representava no processo que resultou na última prisão dele na Lava Jato.

A última prisão de Tonico Cordeiro foi em maio de 2018 na Operação "Câmbio, Desligo". Na ocasião, policiais federais chegaram à casa dele por volta das 6h e foram recebidos pelo caseiro. 

Depois de ser preso, Cordeiro foi solto no mês seguinte pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes. A "Câmbio, Desligo" investigou um sistema chamado Bank Drop, no qual doleiros remetem recursos ao exterior através de uma ação conhecida como "dólar-cabo". O "dólar-cabo" é o modo de envio de dinheiro para o exterior que não passa pelas instituições financeiras reguladas pelo Banco Central.

Em agosto de 2017, PF já havia cumprido mandados de busca e apreensão em escritórios e residências dos investigados.

A primeira prisão foi em março de 2016, na 26ª fase da Lava Jato, que recebeu o nome de "Xepa" e investigou crimes de organização criminosa, corrupção e lavagem de dinheiro oriundos da Petrobras que teriam sido cometidos por empresários, profissionais e lavadores de dinheiro ligados ao grupo.

Vereador expõe mulher que só pegava no pé

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.


Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.