Decotelli nega plágio no mestrado e explica doutorado após reunião surpresa com Bolsonaro

Por Portal do Holanda

29/06/2020 18h53 — em Brasil

Foto: MEC

O ministro da Educação,  Carlos Alberto Decotelli, falou na noite desta segunda-feira (29), após uma reunião não programada com o presidente Jair Bolsonaro, sobre as inconsistências em seu currículo.

Decotelli negou que tenha cometido plágio em dissertação de mestrado, disse que a reunião era para Bolsonaro fazer questionamentos sobre seu currículo e afirmou que deve continuar no cargo de ministro.

"Ele perguntou: Como é essa questão de detalhe acadêmico e doutorado, pós-doutorado, pesquisa de mestrado? Como é essa estrutura de inconsistência?'. Ele queria saber o que é isso, então, eu expliquei a ele”, disse Decotelli a imprensa.

Ainda de acordo com ele, em relação ao doutorado na Universidade de Rosário, foram cursados todos os créditos do curso e ele afirmou que até recebeu um certificado de conclusão. Sua tese, porém, foi reprovada, e a banca pediu que  ele fizesse "readequações" no trabalho. Porém, ele alega que precisou voltar ao Brasil por conta de "dificuldades financeiras" e nunca mais voltou para apresentar a tese corrigida.

O ministro declarou ainda que o presidente afirmou que a questão está ‘resolvida’.